FaceBook Twitter Google+
Início » Eventos de Exposições
Exposição de instalação em cerâmica e intervenções culturais nos jardins do CIC



Quando: até 29 de junho
Onde: Centro Integrado de Cultura (CIC)
Endereço: Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica
Quanto: Gratuito

Os jardins em frente ao Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, serão, a partir do dia 22 de maio, o território artístico do Grupo Nhá-U e do Coletivo Geodésica Cultural. Ambos são os responsáveis pela exposição “Atemporalidade”, que consistirá em uma instalação em cerâmica e intervenções culturais no interior de uma estrutura geodésica.

A abertura será às 16h, com acesso livre, sendo que às 19h está programada a apresentação “Tocada Aberta” de Polo Cabrera e Grupo Colibri. O evento é gratuito. “Atemporalidade” permanecerá em visitação até o dia 29 de junho e todos as peças expostas também estarão à venda.

No ambiente proposto, a cerâmica atua como transmissão de conceitos sobre a temporalidade da vida humana e os fazeres artísticos. O cheiro, a forma os elementos primordiais como água e terra questionam a efemeridade e do ser; simbolizadas através dos vasinhos suspensos, vasos e fragmentos de cerâmica crua e queimada em contato com água, assim como o renascer (sementes) fazem desta mostra um evento inquisidor e participativo. A cerâmica também como arte que remonta as tradições e gestos – a beleza visual, táctil e dinâmica como instalação inspiradas em aroma e líquido, completa a materialidade da mostra.

Segundo os organizadores da mostra, "a geodésica como útero da instalação permite ainda o Ciclo das águas (Tribo Colibri) onde o cênico e a musica são a tônica; muito movimento de uma pretensa narrativa cujo significado é atribuído pelo próprio observador e participante". A exposição também contará com a participação do artista e ceramista Valdo Santeiro, oficineiro do Instituto Federal de Santa Catarina.

A exposição é uma parceria do Nhá-U e do Coletivo Geodésica com o Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) e integra as celebrações dos 70 anos da instituição.

Grupos participantes

O Grupo Nhá-U fundado em 1980 passou por diversas transformações quer no números de participantes como também por períodos em que as suas atividades ficaram dormentes e praticamente sem mostras ou atividades que denotassem a sua existência. Foram momentos de grande repercuções pelas inúmeras propostas artísticas, “Caos e Criação”, “Emaranhado”, “Ali e na Ação”, “Menina Bem” e participações em eventos ligados a moda, seminários, cursos, oficinas e participações em salões nacionais e internacionais, como Ceramic Contest em Nagoya – Japão e outros de menor visibilidade.
Uma de sua característica básica tem sido sempre a preocupação com a cerâmica e suas diversas possibilidades sejam técnicas como temática e uma preocupação em ter como marca a contemporaneidade.
Pode-se dizer que o Nha-U é cria da Udesc. Foi o espaço de se fazer cerâmica, estudar e principalmente de vivenciar esta arte. Muitos outros grupos nele tiveram sua fonte inspiradora tento em suas formações como em suas caraterísticas de métodos e metas.

Participantes:
Cinthia Zaguini Muller
Elbe Araujo
Eliane Prudêncio da Costa
Isabela Sielski
Jany Gonçalves Vila Bôas Araujo
Luiz Carlos Canabarro Machado
Nivaldith Fernandes
Rafael João Rodrigues

A Geodésica Cultural Itinerante é um coletivo de arte colaborativa, composto por artistas de diversas áreas, que utiliza uma estrutura geodésica como dispositivo relacional itinerante. Possui o objetivo de ativar criativamente diferentes contextos e espaços públicos, visando à reinvenção de relações sociais, culturais e ambientais. São realizadas atividades de caráter transdisciplinar, como oficinas, conversas, ações artísticas que buscam a produção de sentido a partir da experiência.
O Coletivo surgiu a partir do Grupo de pesquisa “Arte e Vida nos Limites da Representação” Udesc / CNPq em 2011, coordenado pelo professor José Luis Kinceler, homenageado no Festival Internacional Kinceler - FIK 2018, e seu percurso itinerante iniciou através da realização do evento “Estação Geodésica: Ações em Arte Contemporânea” em Novembro de 2011, no Centro Integrado de Cultura- CIC. Passou pela comunidade do Montserrat no centro de Florianópolis com o projeto “Panorâmica Montserrat”, entre outras atividades e projetos realizados em Florianópolis.

Participantes:
Gustavo Tirelli
Ágata Tomaselli
Leonardo Lima
Jade Sapucahy
Tatiana Rosa
Lucas Kinceler
Exposição de instalação em cerâmica e intervenções culturais nos jardins do CIC


Categorias: Exposições
Deixe seu comentário!





Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 25 Junho 2018 Sala Verde UFSC promove atividades gratuitas
até 25 Junho 2018 Inscrições para 1.937 vagas em 49 cursos gratuitos técnicos e Proeja do IFSC
até 20 Julho 2018 12ª Feira de Artes Entremostras abre inscrições


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar