FaceBook Twitter Google+
Início » Eventos de Especiais / Outros
4º Bazar Vegano Floripa com mais de 60 expositores



Quando: 25 Março 2017, Sábado, das 11h11 às 20h20
Onde: SAL (Sociedade Amigos da Lagoa)
Endereço: Rua Henrique Veras do Nascimento, 350 - Lagoa da Conceição
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/288400544896588
e-mail: bazarveganofloripa@gmail.com

A 4ª edição do Bazar Vegano Floripa será realizada no sábado, dia 25 de março, no centro comunitário da SAL (Sociedade Amigos da Lagoa), próximo ao centrinho da Lagoa da Conceição, em Florianópolis. O evento é aberto ao público com entrada franca!

Venha prestigiar o trabalho de ativistas independentes dedicadas pela defesa dos direitos animais, ongs, associações, cooperativas, pequenas produtoras da região, cozinheiras, artesãs, escritoras, permacultoras e artistas!

A finalidade do Bazar Vegano Floripa é promover a difusão do respeito a todos os animais sob uma perspectiva abolicionista e permacultural para todas as pessoas, sejam elas veganas ou ainda não veganas. É um evento cultural, apartidário e autogestionado, feito por pessoas comuns, independente, sem patrocínio municipal, estatal, institucional ou empresarial.

Venha somar conosco nesse trabalho social humanitário, de construção educacional conjunta, organização por cooperação. Somos todos animais!

10) Terá a proposta colaborativa do "Canto das Dádivas", que é um espaço de gratidão e gratuidade, onde cada pessoa deixa objetos que não usa mais e/ou pegar o que lhe for útil sem ter que entregar nada em troca.

9) Não esqueça de trazer sua sacola (ecobag) pra carregar as coisas e a barriga vazia pra encher de comidas vegetarianas deliciosas, feitas com muito capricho. Neste evento água não é comercializada pois é um bem de todos os terráqueos, portanto é de graça, traga a sua caneca!

8) Contentores da "Revolução dos Baldinhos" estarão dispostos pelo salão para coleta dos resíduos orgânicos desse encontro. Não haverá copos descartáveis. Todas as expositoras de líquidos irão dispor de copos retornáveis.

7) Esse evento reúne serviços e produtos veganos, ou seja, não testados em animais, livres de componentes de origem animal. Também não faz parte desse evento o uso de micro-ondas, frituras, palmito, transgênicos, sal, açúcar e arroz refinados, farinha refinada branca de trigo, glutamato monossódico, aspartame, gordura hidrogenada, suplementos, refrigerantes, bebidas alcoólicas, fumo, comercialização de produtos acompanhados de embalagens de isopor, entre outros. Todas as pessoas expositoras estão previamente comunicadas sobre essas orientações, e a responsabilidade cabe a consciência de cada indivíduo que se dispoe a se integrar ao bazar.

6) Viva a economia solidária! O Bazar Vegano Floripa não tem participação de grandes empresas, nem estímulo à produção em série. Valorizamos o trabalho artesanal, de alma cuidadosa e criativa, reduzindo os danos no limite do que hoje podemos fazer.

5) No “palco” do salão, adoção responsável de cães e cadelas vítimas de abandono e maus tratos! Todos os animais protegidos pelo "Instituto É o Bicho" foram vacinados e castrados para adoção consciente. A ONG estará com seu brechó beneficente, recebendo doações aos animais (alimento, medicamentos, cobertores, fraldas, tapetes higiênicos, potes, etc).

4) Vem de bike! Dá para amarrar a sua bicicleta no portão da SAL.

3) Viva a agroecologia! Participe das trocas de sementes crioulas, no lindo tapete colaborativo do Coletivo Caaporã (Matinhos-PR) logo alí na recepção. Plante um novo mundo!

2) Oficinas livres, yoga, práticas corporais, e música alternativa ao vivo e ambiente. Free!

1) Logo na entrada, terá rodas de bate papo, com pessoas vindas de vários cantos do país, pelas relações entre os movimentos sociais. Estão previstas rodas com crianças veganas, ocupações secundaristas, banco de tempo, discriminalização da cannabis, amor vegano, ativismo de oferta, dissidências sexuais animalistas, monstruosidades antiespecistas e anticapitalistas, entre outras a se confirmar. Todos assuntos e problematizações éticas pertinentes que fazem parte da visão vegana de direitos animais, para empoderamento, equidade e autonomia.

0) O bazar vegano não promove nenhum tipo de discriminação racial, de orientação sexual, de gênero, xenofóbica, classista, misantrópica, antinordestina, etarista, capacitista, bem como especista. Movimentos por justiça social naturalmente se interligam, mesmo que algumas pessoas ainda não reconheçam. Estamos juntas, em constante movimento e transformação, na intenção de fazer o melhor para o hoje.

Participe conosco e convide suas amigas e amigos, que estão em Santa Catarina e proximidades, para desenvolver o movimento na região.


*ATENÇÃO EXPOSITORAS*
O evento já tem em torno de 60 expositoras artesanais inscritas. É o primeiro evento animalista desse tamanho no país que é 100% colaborativo, onde cada expositora decidiu por sua própria consciência/condição/valorização sobre com quanto colaborar financeiramente para viabilização do evento, todas de forma co-responsável.

As equipes interessadas, favor ler a descrição deste evento (muito importante) e, depois disso, enviar e-mail para entrar na fila, caso haja alguma desistência e/ou caso queira ser parte da construção coletiva da 5ª edição bazarveganofloripa@gmail.com

Esse e-mail também serve para você que não é expositor, mas que queira colaborar com esse projeto, seja financeiramente ou de alguma outra forma que estiver disposto, lembrando que grandes empresas e instituições não fazem parte da posição politica apartidária.

O bazar vai continuar de forma livre, independente, voluntariada, autogestionada, laica, de acesso popular, apoiando uma economia solidária e ambiental para promover o veganismo abolicionista. Cópia livre, pelas bordas, pelas brechas marginais desse sistema que cria escassez artificial para nos dominar.

O bazar manterá o teto espacial de 1,40M para cada expositora, pois esse formato deu muito certo na ultima edição.




7 RODAS DE BATE PAPO - Sinopses & Sinapses
Pelas Relações Entre os Movimentos Sociais - 4º Bazar Vegano Floripa

12h12 SECUNDARISTAS ENSINAM
AULA DE RESISTÊNCIA OCUPANDO A SABOTADA EDUCAÇÃO
As ocupações das escolas em todo o Brasil foram o último movimento mais forte contra a retirada de direitos que tivemos. Foram os secundaristas que protagonizaram as lutas contra o fechamento de escolas, contra o projeto de reestruturação do ensino médio e a emenda constitucional que congela os gastos públicos, numa mobilização que tomou uma proporção surpreende na história brasileira. A força que a juventude apresenta nesse momento de um brutal golpe contra os trabalhadores é fundamental pra esse próximo período. Convidamos todos pra participar desse espaço com estudantes que construíram as ocupações, onde esperamos compartilhar nossas perspectivas sobre o movimento e todo cenário político atual e as experiências que podemos tirar das ocupações.
Estudantes:
- Julia Schardong, Aluna IFSC Palhoça
- Artur Andrade e Thor Lessa, Alunos Colégio Aplicação
- Leonardo Godim, Ex-Aluno IFSC Florianópolis
***********************************

13h13 O BANCO DE TEMPO
ABUNDÂNCIA NAS RELAÇÕES SEM DINHEIRO
Escolarizados , podados e obedientes . Escolhemos uma graduação porque "temque" , trabalhamos em empregos que não gostamos, ganhando pouco para a comida e a diversão que dá , que anestesie. Uma realidade familiar a todos nós, ainda que talvez não vivenciada por todas. Faz sentido viver assim?
Muita gente tem se convencido que não . E para pular fora desse sistema decadente, procuramos alternativas. O Banco do Tempo surge dessa necessidade de romper paradigmas obsoletos: não mais escassez, se oque é mais valioso temos em abundância - nosso tempo, nossos talentos, conexões verdadeira entre as pessoas.
Não mais injustiça, se o meu tempo de vida é tão valioso quanto o seu. Não mais indiferença, não mais frieza se o talento que te ofereço vem da minha mais sincera doação. Não mais descaso, se a conexão antiga com a Terra ressurge da nossa re-conexão como comunidade. Não mais imobilidade se a energia de que precisamos para fazer a diferença está nessa união.
A ideia do Banco de Tempo já existe em vários países e quer se manifestar por todo o Brasil. Existe há mais de um ano em Garopaba e há poucos meses em Florianópolis e tem dado super certo, com vários projetos sociais ativos, muitos prestes a acontecer, centenas de trocas de talentos e muito amor rolando. Dentro desse sistema existe um poder verdadeiro de mudança e revolução, que queremos te apresentar neste próximo Bazar Vegano Floripa, pois o tempo vale mais que dinheiro!
Apresentadora:
- Geovana Madeira Narcizo, Florianópolis-SC
Uma das Administradoras do Banco de Tempo e Mãe em Tempo Integral
***********************************

14h14 AS GRANDES ONGS E O BEM-ESTAR ANIMAL
RESULTADOS DO ATIVISMO DE OFERTA NA LUTA PELO ABOLICIONISMO
Atualmente, Grandes ONGs relacionadas a "defesa" dos animais de outros países têm se instalado aqui no Brasil propondo o Ativismo de Oferta. Mas, o que é o Ativismo de Oferta e o que ele se diferencia do Ativismo de Demanda? Vamos investigar como essas diferenças conceituais e estratégicas são determinantes para que uma ação em prol do animal senciente possa ser considerada ineficaz, com apenas perda de energia, tempo e dinheiro ou eficaz e voltada à abolição da escravidão animal.
ApresentAção:
- Luís Martini, São Paulo-SP
Psicólogo, biólogo e vegano há mais de 13 anos. Já desenvolveu vários projetos de Direitos Animais de âmbito nacional e internacional. Fundador e coordenador de dois grupos de estudos o CEA e o GEFRAN. O CEA relacionado principalmente a Direitos Humanos e o GEFRAN - Grupo de Estudos sobre a Teoria Abolicionista de Gary Francione – GEFRAN relacionado ao Veganismo Abolicionista e a Direitos Animais. Além disso, desenvolve trabalhos de Educação Popular em São Paulo, onde é responsável pela área de Biologia em um Cursinho pré-universitário.
***********************************

15h15 PENSANDO A ECOLOGIA NA ECONOMIA
A TEORIA DO ECOPLAMENTO NO PROCESSO DA CRISE GLOBAL
A Teoria do Ecoplamento trata do processo de assimilação econômico, político e cultural por parte do sistema capitalista global diante da crise ecológica planetária. Além desta inovadora teoria no terreno da ecologia política, o livro apresenta uma resumida história do movimento ecológico brasileiro e internacional, os princípios e fundamentos da ciência ecológica e uma convocação para o engajamento prático, do local ao global, coerente com a atuação de mais de quarenta anos exercida pelo autor.
ApresentAção:
- Gert Schinke
Natural do Rio Grande do Sul, estudou engenharia mecânica e história na UFRGS. Atua há mais de 40 anos no movimento ecológico. Publicou três livros: 'Ecologia Política' (Tchê, 1996); Ecoplamento (Insular, 2013); 'O golpe da "reforma agrária"' (Insular, 2015). Mora no Pântano do Sul há 25 anos e é membro titular do Núcleo Gestor Municipal do Plano Diretor de Florianópolis-SC.
***********************************

4h20 É FOGO NA BOMBA E PAZ NA QUEBRADA
MUITOS MOTIVOS PELA DESCRIMINALIZAÇÃO DA MACONHA
*Roda para maiores de 18 anos
Um dos artifícios das elites e de efeito direto sobre as trabalhadoras e trabalhadores pretas hoje são as medidas genocidas da chamada 'guerra às drogas', que, em realidade, traduz uma guerra aos pobres e jovens pretos das periferias. O Brasil é um dos países que mais dispende recursos públicos para enfrentar oque se pode denominar de comércio varejista da droga, entretanto, não é essa a modalidade que dá causa ao tráfico de drogas em nosso país, ou mesmo no mundo, pois o tráfico não é feito sem a participação de grandes corporações, ou ao largo do sistema financeiro e, muito menos, ocorre sem os estreitos vínculos com políticos de partidos da ordem burguesa. Assim, pode-se afirmar que o proibicionismo é hoje uma das principais ações políticas do capital que, irmanado ao racismo, autoriza a criminalização e assassinato da juventude preta situada nas favelas e periferias de nosso país.
Iremos abordar na roda de conversa sobre Drogas, o que são, que substâncias integram a categoria, de que forma acontece o consumo, o uso e abuso, a Lei vigente, as consequências previstas para as infrações (comercializar e consumir, oferecer), a persecução processual, a hipótese de transação penal (penalização mais branda para usuários), discutir então a situação carcerária, a seletividade criminal quem compõe a clientela penal, que finalidade cumpre a política de guerra as drogas? Redução do consumo? da violência? de danos? Por outro lado há o problema dos pacientes e familiares que necessitam de medicamento para diversas enfermidades, a sociedade basicamente ignora, mesmo sendo extremamente importante e uma questão de saúde e humanidade, assim como o tratamento da dependência que fica sob cuidados da polícia e justiça criminal com política de encarceramento desastrosa e inútil.
Convidamos a todas para discutir juntas as melhores saídas para a descriminalização do que chamam de drogas e os impactos na vida da juventude, das trabalhadoras e trabalhadores periféricas do Brasil, com políticas integradas de prevenção e de apoio aos usuários.
ApresentAção:
- Paula Cristina e Maurício Marques, atuantes do Coletivo Negro Minervino de Oliveira
- Eduardo Menezes de Oliveira, advogado, ativista e estudante de Ciências Sociais
Florianópolis-SC
***********************************

17h17 MONSTRUOSIDADES ANTIESPECISTAS
DISSIDÊNCIAS SEXUAIS ANIMALISTAS ENSAIANDO SOBRE UM VEGANISMO ANTIHUMANISTA, ANTICAPITALISTA E ANTICIVILIZATÓRIO
Entendendo o apoio mútuo entre as diferentes espécies como forma de resistência e sobrevivência e o consumismo vegano enquanto tática para emergência de um capitalismo verde, gostaríamos de ensaiar a radicalização da libertação animal refletindo como o “veganismo liberal” tem enaltecido a família nuclear heterossexual, a urbanidade, o racismo e o progresso tecnologico predatório, sofisticando o especismo.
Radicalização da libertação animal em perspectiva interseccional reivindicando o direito de ser monstras pela demolição da civilização!
Monstruosa:
- Dhuzati Coletiva Antiespecista Artesanal
Recife-PE
***********************************

18h18 O PAPEL DO AMOR NA POSTURA VEGANA
CONVERSAS E REFLEXOES NA LUTA PELOS DIREITOS ANIMAIS
Por vezes o ser humano se torna demasiadamente razão e muito pouco coração. No movimento abolicionista animalista muitas vezes colocar sentimentos no discurso tornou-se uma heresia. A conversa traz uma reflexão sobre oque Oberom entende como mais importante para o êxito na luta pelos direitos dos animais, o Amor.
FacilitAmor:
- Oberom Om, Mato Dentro
São Lourenço-MG




OFICINAS & SONORIDADES
Pelas Relações Entre os Movimentos Sociais - 4º Bazar Vegano Floripa

10h10 PRÁTICA DE AUTO PERCEPÇÃO
ACOMPANHADA DE MÚSICA MEDITATIVA
No pré-bazar tentaremos a prática no palco do salão. Pessoa interessadas, importante levar um tapete de Yoga.
FacilitaAmores:
- Oberom, prof. de Yoga, Mato Dentro - São Lourenço-MG
- Ivan Vendemiatti, Bansuri Indiano - Florianópolis-SC
***********************************

11h11 CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS
COM CONFECÇÃO DAS BONECAS ABAYOMI
Abayomi significa: Meu presente. Muita ancestralidade viva presente! Aldelice presenteia Bazar Vegano Floripa com esta oficina em sua mesa de exposição.
Oficineira:
- Aldelice Style, Florianópolis-SC
***********************************

12h12 OFICINA DE DESENHO E PINTURAS VEGANAS
TÉCNICAS DE ILUSTRAÇÃO, CRIAÇÃO DE PERSONAGENS E NARRATIVAS
Nesta oficina, o artista Maurício Kanno vai compartilhar conhecimentos sobre técnicas de ilustração, desenho, pintura, criação de personagens e narrativas que aprendeu na Quanta Academia de Artes, em São Paulo; além de livros nacionais e estrangeiros, entre outros cursos em que estudou. Além disso, vai passar dicas sobre materiais artísticos que utilizam e não utilizam derivados de animais.
Tais técnicas podem ser utilizadas para qualquer pessoa, mesmo sem conhecimentos ou "talento" prévios na área visual, produzirem ou aperfeiçoarem seu modo de criar imagens para a divulgação do veganismo e filosofias relacionadas a qualquer outro movimento social.
Artista:
- Maurício Kanno, São Paulo-SP
***********************************

14h14 OFICINA DE PÃO ORGÂNICO COM FERMENTAÇÃO NATURAL
Vamos aprender a fazer pão? O pão é um alimento milenar e ainda hoje muito consumido, porém o modo como é feito atualmente difere muito da sua essência. Acreditamos que um bom pão, bem como qualquer outro alimento, além de fornecer nutrientes e calorias, deve transmitir a boa energia que foi empregada na sua produção, portanto, deve ser feito com esmero e consideração por quem vai consumi-lo.
Pães feitos à mão, com ingredientes orgânicos e fermentação natural, ao invés de fermento biológico industrial, quem realiza o processamento dos açúcares e faz com que o pão cresça, são as leveduras que ocorrem naturalmente na casca do trigo cultivado sem agrotóxicos. Através da técnica conhecida como "pain au levain" as leveduras são selecionadas com extrato de abacaxi, para que se desenvolvam em um meio mais favorável. A fermentação natural é um processo lento no qual o amido do trigo é convertido em açúcares de diferentes formas e há liberação de enzimas, como a fitase, responsável pela quebra do ácido fítico (uma das formas como as plantas armazenam fósforo) que não é digerível pelos humanos, sendo um anti-nutriente. Além disso, este processo realça os sabores e aromas da farinha e cria uma estrutura firme e elástica na massa. O resultado é um pão muito saudável e saboroso, que permanece fresco por muito mais tempo do que o pão feito com fermento convencional, resgatando as técnicas dos verdadeiros pães, boas energias, nutrição e saúde.
Oficineiro:
- Guimo, Pão na Mão - Florianópolis-SC
***********************************

16h16 OFICINA DE TURBANTES
Aldelice oferece sua segunda linda afroficina do dia, em sua mesa de exposição, desta vez ressaltando a importância de manter os cabelos presos durante a preparação dos alimentos.
Oficineira:
- Aldelice Style, Florianópolis-SC
***********************************

16h16 HAND PAN E DIDGERIDOO
DA NOVIDADE SUÍÇA AOS ABORIGENES AUSTRALIANOS
Iniciamos com sonoridades únicas. O argentino Brian traz os sons multiculturais que expõe nas ruas mundo afora. O antigo e o novo unidos pelo cosmos.
Músico:
- Brian Berti, Buenos Aries-ARG
***********************************

17h17 EKLIPZY R&P
Chegando pra Somar com Ritmo&Poesia
Apresentação do grupo de Poesia e Ritmo Negro, composto por O.Z & Jamal. A dupla aborda as questões do corpo, da mente e do espírito por traz dos acontecimentos cotidianos, históricos e os expressam de forma pessoal porém não particular, a partir do ponto de vista de jovens negros.
Intercalam sua apresentação com poesias e músicas trazendo todo o sentimento que é trabalhado junto com cada noite de composição.
Poetas:
- O.Z & Jamal, Florianópolis-SC
***********************************

18h BOICOTE!
O ativista Iberê toca e interpreta sua canção animalista independente.
Apresentação:
Iberê, Coletiva Caaporrã, Matinhos-PR
***********************************

18h18 ELINE BÉLIER & FLÁVIO CARPPES
CANÇÕES PELOS DIRETOS ANIMAIS
Eline Bélier é musicista, compositora, intérprete, ativista em defesa dos animais, socorrista de humanos e de outros animais em situação de abandono. Nas letras de suas canções animalistas abolicionistas, expõe a indignação vegana pelo assalto violento aos animais não-humanos, praticado ao redor do planeta. Suas composições animalistas, com letras e arranjos de impacto sobre quem ainda se alimenta, se embeleza e se diverte à custa da dor, do tormento e da morte de animais não-humanos, conclamam o ouvinte a saírem da inércia moral propondo o exercício ético de refletir sobre “oque fazem a gente acreditar”. No 4º Bazar Vegano de Floripa, Eline Bélier apresentará algumas de suas canções, acompanhada do também músico vegano Flávio Carppes.
Guarulhos - São Paulo-SP
***********************************

19h19 TRAMA FEMININA
Apresentação da coletiva independente de mulheres MCs que se uniu com o intuito de fortalecer o trabalho das minas no RAP, em prol de mensagens conscientes que desatam nós milenares. Mulheres que se uniram nesse projeto com o objetivo de criar em conjunto, fortalecer o corre de cada irmã e reforçar a visibilidade feminina na cena do hip hop, ocupando espaços que historicamente são negados as mulheres pelo machismo estrutural. NÓS POR NÓS!
Formação:
11 MCs: Babi, Berra, Bruja, Clandestina, Inseta, Ju Sofer, Koisa, Luz, Moa, Sher, Versa e a DJ Bárbara Brum
Florianópolis-SC
***********************************

20h CAPOEIRA ANGOLA nZambi
Fechando a noite teremos uma roda de Capoeira Angola. Fundado em 1996 sob a coordenação da Mestra Elma, o grupo é formado por mulheres, homens, crianças, negros, brancos, trabalhadores, estudantes, artistas, universitarias.
O nZambi realiza seu trabalho através da execução de projetos, programas e/ou planos de ações e tem como finalidade unir pessoas interessadas nos estudos, pesquisas e prática da Capoeira Angola. Organizando atividades voltadas para combater qualquer tipo de opressão individual ou coletiva e o reconhecimento da Capoeira Angola como tradição Cultural Africana e a visibilidade de sua contribuição para o fortalecimento da identidade, das diversidades étnicas, culturais e de gênero, na construção de uma sociedade equânime, justa e sustentável.
O nZambi atua em Brasília-DF e na cidade de Florianópolis-SC onde desenvolve projetos sócio educativos.
Apresentação:
- Mestra Elma, nZambi, Florianópolis-SC
***********************************

TAPETE DE RECEPÇÃO: TROCA DE SEMENTES CRIOULAS
A luta contra os transgênicos é todo dia, durante o dia inteira teremos um tapete exposto logo na entrada do evento, sob coordenação da Coletiva Agroecológica e Abolicionista Caaporã, vinda especialmente de Matinhos, pela quarta vez ao Bazar Vegano Floripa.
Coletiva Caaporã - Matinhos-PR
***********************************

EXPOSIÇÃO DE ARTES PELOS DIREITOS ANIMAIS
Exposta no palco do salão durante o dia todo, esta mostra reúne 25 pinturas e fotografias selecionadas a partir das cerca de 100 contribuições enviadas por artistas de quase 25 países nas duas edições do Concurso Internacional de Artes pelos Direitos Animais, que ocorreram em 2012 e 2013!
Alguns dos países participantes foram, além do Brasil: Alemanha, Áustria, Bulgária, Canadá, Croácia, Estados Unidos, Filipinas, Noruega, Rússia, Suíça, Taiwan e Ucrânia.
A seleção das artes foi feita pelo próprio organizador, o ativista cultural paulistano Maurício Kanno, que também inclui alguns de seus próprios trabalhos.
Coordenação:
- Maurício Kanno, São Paulo-SP
***********************************

RENDEIRAS DE BILRO: ARTESÃS DA ILHA
Durante o dia todo também teremos as ilustres presenças das históricas rendeiras. Inspiração pelo grande exemplo de uma linda resistência. A renda de bilro é considerada uma das artes mais difíceis do mundo.
Artesãs:
Dulce, Graça, Norma e Maria
Florianópolis-SC



4º Bazar Vegano Floripa com mais de 60 expositores

Categorias: Especiais / Outros, Programação, Educação / Cursos
Tags: bazar, vegano
Deixe seu comentário!
comentários







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 26 Março 2017 Aulões gratuitos de Defesa Pessoal das Min... >> Esportes
até 31 Março 2017 Cine Pomboca apresenta "Diálogo de Ci... >> Cinema Gratuito
até 01 Abril 2017 23ª Maratona Fotográfica de Florianópolis >> Especiais / Outros
até 07 Abril 2017 Colóquio "Arte e Estética" >> Educação / Cursos
até 07 Abril 2017 Inscrição para Oficina gratuita de Relaxam... >> Esportes
até 07 Abril 2017 Passeio Noturno "Floripa Misteriosa&q... >> Especiais / Outros
Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter
Buscar