FaceBook Instagram Twitter


"Eu faço uma dança que minha mãe odeia" com Karin Serafin



Quando: 08 Dezembro 2013, domingo, às 21 horas
Onde: Teatro da Ubro
Endereço: Escadaria da Rua Pedro Soares, 15 – Centro
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/656447964406169

A montagem Eu faço uma dança que a minha mãe odeia será apresentada nos dias 7 e 8 de dezembro, às 21 horas, no Teatro da União Beneficente Recreativa Operária (UBRO), na Capital. Este é o primeiro trabalho solo da bailarina Karin Serafin que representa um diálogo sobre as expectativas, projeções e decepções estabelecidas no relacionamento entre mãe e filha. A entrada é gratuita.

Com direção de Renato Turnes, Eu faço uma dança que a minha mãe odeia fala sobre a esperança fundada em promessas não feitas. Sobre os hábitos, gostos e referências que, de maneira difusa ou silenciosa, são transmitidas e assimiladas. E que permanecem. Porque nenhuma pessoa está livre da história que a precede.

Foi através da dança contemporânea que a carreira artística de Karin Serafin foi cada vez para mais longe daquilo que sua mãe, Dona Marluce tinha sonhado. A coreógrafa retomou sua história com outros estilos de dança presentes em seu período de formação: a dança clássica e o jazz. Estudou dança de salão e utilizou seus códigos na criação de novos parâmetros de movimentação. Revisitou a experiência de canto coral da infância, bem como suas aulas de piano.

A cenografia é uma síntese entre ambiente doméstico e salão de bailes. No palco, uma TV antiga reproduz fantasmas da memória e dialoga com o presente através de vídeos (imagens em VHS da família, novos vídeos produzidos especialmente para o espetáculo), um globo espelhado remete ao sonho materno da dança de salão, o teclado resgata a história musical da família.

A montagem relata as expectativas projetadas por sua mãe e que não foram correspondidas. Apesar de entender que Karin era uma artista, Dona Marluce não enxergava naquela arte todas as referências, hábitos e gostos que tinham sido transmitidos para a filha. Mas sim, eles estavam lá.
"Eu faço uma dança que minha mãe odeia" com Karin Serafin


Categorias: Dezembro 2013
Deixe seu comentário!







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 19 Maio 2020 Prefeitura de Florianópolis lança plataforma digital com mais de 10 mil vagas em cursos online gratuitos


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar