FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Novembro 2015
ERRO Grupo apresenta ciclo de debates públicos e oficina aberta do projeto Persistência



Quando: de 15 a 22 de novembro
Onde: Senadinho
Endereço: Esquina das ruas Trajano e Felipe Schmidt - Centro
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/941718119249129

A caminho dos 15 anos de intensa atuação, a serem celebrados em março de 2016, o ERRO Grupo insiste, persiste e resiste na sua vocação de estudar, debater e intervir artisticamente no espaço urbano. A companhia de teatro de rua de Florianópolis dá continuidade em novembro ao seu plano de manutenção e fomento local com o projeto Persistência, que consiste em atividades teóricas e práticas gratuitas e abertas à comunidade e artistas. O ponto de partida será o ciclo de debates nos dias 4, 5, 6 e 9 de novembro, sempre às 19h30min, na histórica esquina das ruas Trajano e Felipe Schmidt, popularmente conhecida como Senadinho, no Centro da cidade. Em caso de chuva na hora marcada para o debate público o evento será transferido para o Museu da Escola Catarinense, Rua Saldanha Marinho, 196, também no Centro de Florianópolis.

Persistência: atividades de fomento local e manutenção do ERRO Grupo foi contemplado pelo Prêmio Catarinense de Teatro – Edital Elisabete Anderle de Incentivo à Cultura 2014 e é a sequência do projeto Insistência, que marcou as atividades da companhia durante o primeiro semestre de 2015. Esta nova fase é mais ampla, com duração de 11 meses e que deverá ser concluída com a terceira fase, Resistência, esta culminando com a elaboração de um espetáculo inédito previsto para 2017. Durante este período, o grupo continuará com a sua Sede Cidade-Sede, no coração do Centro de Florianópolis, realizando atividades de pesquisa, performance, intervenção urbana, cursos e residências internacionais e nacionais. Para novembro, além do ciclo de discussões, o ERRO promoverá o primeiro módulo do Curso-Trerreinamento e, no final do mês, receberá o diretor catalão Roger Bernat para uma residência na cidade.

"A trilogia de manutenção do ERRO (Insistência, Persistência e Resistência) visa aprofundar a pesquisa continuada do grupo através de intercâmbio e orientações com artistas renomados. O Persistência possibilitará ao grupo uma sedimentação na criação de uma nova obra, estabelecendo uma densa formação para um trabalho inédito”, explica o dramaturgo e diretor do ERRO, Pedro Bennaton.

Já o curso-trerreinamento terá início no dia 15 de novembro e seguirá até o dia 22. O módulo tratará das Estratégias de Invisibilidade e Interatividade do Espaço Urbano e é direcionado a artistas, atores, performers e quem mais estiver interessado. Serão oficinas de pesquisa através do de exercícios de observação de locais e potenciais situações, partindo de alguns pressupostos fundamentais do Teatro Invisível de Augusto Boal e de suas releituras pelo ERRO. As inscrições são gratuitas, mas as vagas estão limitadas a 15 participantes. Para se inscrever é necessário enviar um e-mail para erro@errogrupo.com.br com uma carta de intenção até o dia 10 de novembro. Cada participante terá direito a um certificado ao final da oficina.

PERSISTÊNCIA: ATIVIDADES DE FOMENTO LOCAL E MANUTENÇÃO DO ERRO GRUPO
Prêmio Catarinense de Teatro (edital Elisabete Anderle 2014)

Curso-Trerreinamento
Módulo 1 – Estratégias de invisibilidade e interatividade no espaço urbano
Ministrante: ERRO Grupo
Duração: 32 horas
Datas: Dias 15, 21 e 22 de novembro (das 14h às 18h); dias 16, 17, 18, 19 e 20 (das 18h às 22h)
Local: Esquina das ruas Trajano e Felipe Schmidt, Centro, Florianópolis
Inscrição: gratuita, mediante envio de carta de intenção para o e-mail erro@errogrupo.com.br. Vagas limitadas a 15 participantes.

Ciclo de debates públicos
Local: Esquina das ruas Trajano e Felipe Schmidt, Centro, Florianópolis
Horário: 19h30min
Entrada: gratuita
Dia 4 de novembro: A cidade como não lugar – a construção da identidade social
Dia 5 de novembro: Narrativas sobre as transformações do espaço urbano, arte e história
Dia 6 de novembro: Espaço Público – intenções, (contra) representações e performatividades
Dia 9 de novembro: O poder da mídia – a lógica do melodrama e produção da subjetividade

04/11 – A cidade como um não-lugar: a construção de identidade social
As ruas são ambientes caracterizados como não-lugares, não só por sua arquitetura e relevância no fluxo diário da cidade, mas também por sua importância na inconsciência dos cidadãos por serem impessoais, e que têm simultaneamente a função de servirem como espaços de transição, e, neste caso, sem identidade.
Desde que a cidade se desenrola como um mundo temporário e efêmero comprometido com a transição e a solidão, em uma sociedade espetacular, nossos espaços de convivência são a medida de uma era que se caracteriza por ser excessivamente factual, com uma superabundância espacial e de individualização. A origem do espetáculo é a perda da unidade do mundo e sua expansão gigantesca expressa a totalidade dessa perda que produz contextos que não são diretamente reconhecíveis através de diferentes mediações especializadas levando-nos à abstração generalizada do ato de viver em sociedade na cidade. Sendo opostos ao diálogo.
Convidados confirmados: Profa. Dra. Bianca Scliar (UDESC).
Convidados ainda sem confirmação: Profa. Dra. Alicia Castells (UFSC – Antropologia) e Acácio Garibaldi S. Thiago Filho – Superintendente do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis.

05/11 – Narrativas de sobre as transformações do Espaço Urbano, Arte e História
Uma exposição de histórias sobre a transformação do espaço arquitetônico, cultural e social da Ilha de Santa Catarina a partir da segunda metade do século vinte até a atualidade. Uma conversa sobre artistas que sob diferentes formas interagiram com o espaço urbano, e as relevantes mudanças arquitetônicas e estruturais na cidade que causaram transformações impactantes no cotidiano, nos comportamentos e nas subjetividades são perpassadas através das décadas pela narrativa de "espectadores-atores” que conhecem as entrelinhas da história da cidade.
Convidados confirmados: Fernando Boppré (Museu Victor Meirelles).
Convidados ainda sem confirmação: Representante da Fundação Hassis, Profa. Dra. Maria Bernardete Ramos Flores (LabHarte – UFSC) e Marcelo Martins da Rosa – Secretário do Desenvolvimento Urbano da Prefeitura.

06/11 – O espaço público: interações, (contra) representações e performatividades
A cidade contemporânea é abordada aqui a partir de uma visão das performances que são exercidas e exercitadas no cotidiano, tendo em vista as capacidades e os usos do espaço urbano. Atualmente, em um contexto de controle e tecnologia do poder existem relações que não devem ser vistas apenas como fruto da estrutura da cidade, acarretando em desdobramentos quanto à análise de seus modos performáticos do cotidiano no espaço urbano.
Além de um espaço de moradia, deslocamento e trabalho, a cidade, por conta da possibilidade de vivência e interação cotidiana, pode ser encarada como um espaço voltado a representações, assim como contra-representações, frisando a importância das relações e mediação nos processos de socialização.
Convidados confirmados: Prof. Dr. Antonio Prieto (Universidad de Veracruzana), Profª Drª Yara Guasque (UDESC) e Fernando Scheibe (Erotólogo).
Convidados ainda sem confirmação: Liliane Janine Nizzola – Superintendente do IPHAN/SC.

09/11 – O poder da mídia: a lógica do melodrama e a produção da subjetividade
Carregadas de certa dose de obscurantismo nas formas administrativas e associações políticas, a monopolização das redes de televisão, dos grandes jornais e revistas apresentam claros sinais de obsolescência no formato como são concebidos. Novas pautas estão sendo discutidas que apontam para reformulações desse modelo, tais como o Marco Civil da internet, a democratização da mídia, o direito de resposta, etc.
As transformações na área da política, economia, ética, novas tecnologias, indicam novas formas de construir conhecimento em rede, desenvolvendo dinâmicas da chamada cultura digital, tendo como seu maior estandarte a internet que por enquanto garante ao "espectador-ator” um relativo protagonismo na construção da informação atuando na emergência de novas formas de relação nos processos de construção de discursos.
Convidados confirmados: Thiago Skárnio (Ganesha Digital) e Profa. Dra. Ida Mara Freire (PPGE/UFSC).
Convidados ainda sem confirmação: Profa. Dra. Fátima Costa Lima (PPGT-UDESC), Wladimir Antônio da Costa Garcia (PPGE/UFSC), Rodolfo Joaquim Pinto da Luz Secretario Municipal de Educação. ERRO Grupo apresenta ciclo de debates públicos e oficina aberta do projeto Persistência

Categorias: Novembro 2015
Tags: Oficina
Deixe seu comentário!
comentários







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 07 Dezembro 2016 Exposição "Conexões Viscerais" e... >> Exposições
até 17 Dezembro 2016 Inscrições para oficinas gratuitas de comp... >> Educação / Cursos
até 25 Dezembro 2016 Inscrições abertas para o 4º Bazar Vegano ... >> Especiais / Outros
até 28 Maio 2017 Ironman Florianópolis 2017 abre inscrições >> Esportes
Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter
Buscar