FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Maio 2016
Fundação Cultural Badesc lança série de mini documentários "Memória em 4 Tempos"



Quando: 12 Maio 2016, Quinta-feira, às 19 horas
Onde: Fundação Cultural Badesc
Endereço: Rua Visconde de Ouro Preto, 216 - Centro
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/1007538645997023

A Fundação Cultural Badesc lança na quinta-feira, 12 de maio, às 19h, o projeto Memórias em 4 Tempos, série de mini documentários que retrata artistas que expuseram nos últimos dois anos no Casarão. Mais de 30 artistas foram entrevistados para relatar sobre seus projetos e processos artísticos. O projeto tem direção de Eneléo Alcides (diretor geral da Fundação) em parceria com as cineastas Clarice Dantas, Karine Joulie e Sandra Alves, e é alusivo à celebração dos 10 anos da Fundação, completados em 28 de março.

“O objetivo deste trabalho é preservar a memória do ambiente cultural criado pela Casa e promover a reflexão sobre a produção das artes visuais contemporâneas. Captamos mais de 20 horas de entrevistas que asseguram um material muito significativo”, declara Eneléo Alcides.

No lançamento serão exibidos sete vídeos com a participação de Jonas Esteves, Teresa Bossler, Pauline Zenk, Manuela Costa Lima, Jenny Granado, Tereza Luzio e uma coletiva com 20 artistas participantes da mostra Desenho de Monstro, que teve curadoria de Adriana dos Santos. Outros 10 vídeos serão lançados mensalmente pelos canais da Fundação Cultural Badesc na internet.

Mini currículo dos artistas que participam do lançamento do Memória 4 Tempos:

Execute-se, de Jonas Esteves
Espaço Fernando Beck, de 26 de junho a 25 de julho de 2014
Inspirada em seriados e desenhos animados da infância do artista, Execute-se é uma espécie de manual de instrução de projetos, com ideias, desenhos e ficções que escondem em seu íntimo a devoção pelas máquinas. Dividida em Esquemas de montagem, Máquina do tempo, Máquinas de apoio, Manutenção e suporte à vida e Robô companhia 1.0 estabelecem uma narrativa de ficção científica. Os Esquemas de montagem consistem em desenhos feitos em camadas de acrílico, com detalhes de projetos robóticos que se complementam em um domínio tridimensional. Nascido em São Paulo e formado em artes visuais pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), Jonas vive em Criciúma, onde trabalha com arte e tecnologia.

Extremos, de Tereza Bossler
Espaço 2, de 22 de outubro a 20 de novembro de 2015
Extremos tratou do fluxo cada vez maior de veículos nas grandes cidades, provocado pela ânsia de ocupar maior espaço em menor tempo, que faz com que os cidadãos se esqueçam de diminuir o ritmo e desacelerar. A instalação adquiriu um corpo que evocava o caráter efêmero da vida e dos objetos, a partir do vidro, perpetuando-se no meio de nós. Tereza Bossler cursa Artes Visuais na Universidade Federal do Paraná e é docente do ensino fundamental da Prefeitura Municipal de Piraquara (PR). A artista desmontou sua obra durante ação performática e a remontou nos Jardins da Fundação, onde permanecerá até se desintegrar.

Memória Migratória, de Pauline Zenk
Espaço Fernando Beck, de 3 de setembro a 18 de outubro de 2015
Os imigrantes que chegaram ao Brasil no século passado foram retratados e resgatados por meio de desenhos, aquarelas, intervenções sobre fotografias e pinturas sobre tela. Para a realização Memória Migratória, a artista buscou materiais em fotografias encontradas em mercados, arquivos fotográficos, museus e em coleções privadas. Pauline Zenk é alemã com formação na Academia de Arte Muthesius em Kiel (Alemanha), estudou como Erasmus na Faculdad de Bellas Artes, em Madrid (Espanha) e também na Gerrit Rietveld Academie, em Amsterdã (Holanda). Realizou residências artísticas em Medellin (Colômbia) e em São Paulo. Pauline Zenk mora na França.

Paragens, de Manuela CostaLima
Espaço 2, de 02 de julho a 31 de julho de 2015
A artista paulistana tem no caminhar o ponto de partida de grande parte de seus trabalhos. E foi no caminhar pela orla de Florianópolis que ela coletou pedras que formaram o conjunto de Paragens. As pedras foram gravadas com as coordenadas dos lugares de onde foram tiradas. Junto às pedras dispostas no chão foi instalado o Geopantone, uma escala de cores obtidas por imagens do Google Street View. Nesse caminho virtual pelo computador o olhar se concentra na linha do horizonte, lugar de repouso, paragem do olhar. A partir de aproximações máximas dessas imagens obtêm-se os planos de cor que compõe a sequência. Manuela CostaLima artista visual formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo, onde vive e trabalha.

Sob o preço da carne, de Jenny Granado
Espaço 2, de 06 de agosto a 11 de setembro de 2015
Selecionada na categoria Primeira Individual do Edital 2015 da Fundação Cultural Badesc, a proposta da artista acompanha o movimento dos seus projetos, que giram em torno das diversas manifestações políticas do corpo e reinterpretações de conceitos como pornografia, violência e gênero. Sob o preço da carne tece inflexões no que não está exposto, no que diz respeito ao outro/outra/outrem e como nos posicionamos como expectadores do nosso próprio dia a dia frente à descarga diária de informações provenientes principalmente dos meios de comunicação televisivos. Jenny nasceu em Uruana, Goiás, é formada em Artes Visuais pela Udesc, vive e trabalha na Cidade do México, México.

Registros de uma quase infância, de Teresa Luzio
Espaço Fernando Beck, de 28 de agosto a 19 de setembro de 2014
A exposição Registros de uma quase infância, de Teresa Luzio, exibe um conjunto de obras realizadas a partir de dois objetos de infância: uma carta e um vestido, utilizando fotografia, colagens, áudio e vídeo. Estes objetos, surgem como pretexto para trabalhar uma noção de perda, desenvolvidos como condição essencial da linguagem da performance e investigar a impossibilidade de reter a experiência. As obras – carta à mãe (leitura de emergência); (des) encontro entre um corpo e um vestido e um conjunto de fotomontagens, que integram a mostra, problematizaram a relação entre a performance (efêmera) e sua documentação (permanência). A artista nasceu em Santarém (Portugal) e vive em Cartaxo (Portugal). É licenciada em design gráfico e mestre pela Bahaus University (Alemanha). Expôs suas obras em cidades como Berlim (Alemanha) e Salamanco (Espanha). É assistente do curso de Design Gráfico de uma escola superior de arte e design.

Desenho de monstro, 4ª edição - Coletiva
Jardins da Fundação, de 10 a 18 de setembro de 2015
Em sua 4ª edição, os artistas participantes tiveram o desafio de realizar suas obras em um espaço urbano sujeito às intempéries. Nas palavras da curadora, “A relação que cada um fará com o monstruoso perpassa a condição temporal, o caráter perecível e a fragilidade do que é trazido à tona fora do ambiente fechado do atelier e da galeria”.
Artistas: Clara Fernandes, Ricardo Ramos, Djuly Gava, Bruno Bachmann, Claudia Cárdenas e Rafael Schlichting, Adson Loth, Pablo Rodriguez Vence, Pama Krowczuk, Estevão Mattos, Yasminka Guimarães, Felipe Vernizze, Airton Perrone, Fabrício Manohead, Jonathan Belusso, Marta Martins, Lara Montechio, Yuri Bastos e Kelly Kreis Taglieber. Fundação Cultural Badesc lança série de mini documentários "Memória em 4 Tempos"

Categorias: Maio 2016
Deixe seu comentário!
comentários







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 04 Dezembro 2016 Campeonato de Surf na Barra da Lagoa >> Esportes
até 04 Dezembro 2016 8° Algodão Doce Especial Natal reúne arte,... >> Especiais / Outros
até 04 Dezembro 2016 Festival de Queimas Cerâmica Alternativa 2... >> Educação / Cursos
até 06 Dezembro 2016 Filme "O Filho Eterno" de graça ... >> Cinema Gratuito
até 17 Dezembro 2016 Inscrições para oficinas gratuitas de comp... >> Educação / Cursos
até 25 Dezembro 2016 Inscrições abertas para o 4º Bazar Vegano ... >> Especiais / Outros
Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter
Buscar