FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Julho 2016
Masc abre novas exposições com obras de Jociele Lampert e Diego de los Campos



Quando: até 17 de julho
Onde: Museu de Arte de Santa Catarina (Masc)
Endereço: Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/1604457599845094

Abertura 25 de maio de 2016, às 19h
Conversa com os artistas: 25 de maio às 18h
Visitação até 17 de julho de terça-feira a domingo, das 10h às 21h

O terceiro ciclo do edital de exposições do Museu de Arte de Santa Catarina leva aos salões do Masc as obras de Diego de Los Campos e Jociele Lampert. A abertura ocorrerá no dia 25 de maio, às 19h, precedida de conversa com os artistas, às 18h, no Museu. As mostras ficam abertas à visitação até 17 de julho, de terça-feira a domingo, das 10h às 21h. Entrada gratuita.

Deambulações sobre a Pintura - Jociele Lampert

A exposição deriva da articulação de produções do artista-professor: esse é o tema da pesquisa Artists diary and professor’s diary: roamings about painting education (em português, Diário de artista e diário de professor: deambulações sobre o ensino de pintura). A professora do Departamento de Artes Visuais (DAV) e do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) Jociele Lampert desenvolveu o trabalho nos Estados Unidos, durante o ano de 2013, quando recebeu uma bolsa Fulbright como professora visitante no Teachers College, Faculdade de Educação da Columbia University em Nova York, uma das melhores instituições de ensino superior do mundo.

Jociele traz ao Masc os trabalhos produzidos nos Estados Unidos e, até então, desenvolvidos para o projeto expositivo, sendo a pintura o eixo norteador da pesquisa. Deambular significa vaguear ou andar sem um caminho certo. Assim, a exposição é constituída de diferentes deambulações: a residência artística realizada em Vermont Studio Center (lugar de referência para Arte nos EUA); a passagem de Jociele pela escola livre de artes Art Student’s League of New York (onde desenvolveu série de estudos sobre paisagem e diferentes técnicas que pintura); a série Minha Manhattan pintada no ateliê do Teachers College (pinturas com referência de fotopintura); o retorno ao Vale Vêneto (região de quarta colônia italiana no Brasil, paisagem onde Jociele iniciou seus mergulhos na pintura) e, por fim, o caminho que articula o artista-professor. “Isso tem a ver com a minha forma de olhar a paisagem e minha história com a pintura também. Formei-me em pintura, mas depois fiz mestrado e doutorado em arte educação, relacionado ao ensino e formação docente. Agora, como professora de disciplinas de arte e educação e pintura na Udesc, meu olhar deriva sobre o professor que é artista. Ou seja, aquele que produz arte e ensina arte, ou ainda sobre a pesquisa da prática artística na arte educação”, complementa a artista.

A exposição é um projeto idealizado e produzido pelo Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke, grupo coordenado por Jociele e vinculado à Universidade do Estado de Santa Catarina. Conta com textos curatoriais de Alphonsus Benetti e José Maria Dias da Cruz, sendo o projeto curatorial autoral da artista. O projeto educativo concebido para a exposição deriva de estudos dos orientandos de Doutorado em Artes Visuais de Jociele, e versa a proposição sobre mapas e cartografias, assunto próprio ao deambular.

O resultado dos estudos desenvolvidos nos Estados Unidos estão no Diário de artista e diário de professor: deambulações sobre o ensino de pintura, que mescla imagens e textos que a artista criou durante o ano de 2013, com escritos sobre as aulas e metodologias de ensino que estudou. A publicação será lançada durante o evento Conversas Pictóricas, ainda sem data definida, que será realizado durante o período da exposição no Masc, e contará com a participação de outros artistas professores como: Marco Giannotti, Paulo Pasta, Milton Machado, Rita Bredariolli e Marta Cabral, esta última professora pesquisadora do Teachers College.

Sobre a artista

Jociele Lampert desenvolveu pesquisa como professora visitante no Teachers College na Columbia University, na cidade de New York, como bolsista Fulbright (2013), onde realizou estudo intitulado Artist's Diary and Professor's Diary: Romaming about Pinting Education. Em 2013 realizou residência artística, com menção honrosa, em Vermont Studio Center, lugar de referência em prática artística nos Estados Unidos. É Doutora em Artes Visuais pela ECA/USP (2009); Mestre em Educação pela UFSM (2005); e possui graduação em Desenho e Plástica - Bacharelado em Pintura, pela Universidade Federal de Santa Maria (2002) e graduação em Desenho e Plástica - Licenciatura pela Universidade Federal de Santa Maria (2003).

Professora adjunta na Universidade do Estado de Santa Catarina, atuante no Mestrado e Doutorado em Artes Visuais PPGAV/UDESC na Linha de Pesquisa de Ensino de Arte e na Graduação em Artes Visuais. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Arte, Educação e Cultura UFSM/CNPq. Membro/Líder do Grupo de Pesquisa Entre Paisagem UDESC/CNPq. Coordenadora do Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke (UDESC), onde realiza diversas ações como residência em escolas, projetos poéticos e micro práticas, que envolvem a formação do artista professor com base na Arte como experiência. Desde 2000, apresenta seu trabalho em exposições no Brasil e no exterior.

Desenhos de um Real - Diego de Los Campos

O artista apresenta nesta exposição 2 mil desenhos feitos sobre papel A5 em várias técnicas, como lápis, nanquim, caneta, tinta acrílica e gravura. Desenhos de um Real é um projeto que se iniciou em 2006, quando Diego sempre tinha à mão uma pasta com 100 desenhos que vendia às pessoas por R$ 1,00 cada. Com o passar do tempo, começou a participar de feiras e exposições onde desenhava e vendia os desenhos pelo mesmo valor. "O conceito que guia o projeto é me colocar no lugar de um trabalhador braçal, elaborando sempre 'um mesmo produto' e colocando o valor desse produto guiado por um cálculo feito em relação ao valor hora do trabalhador", explica o artista. Foi pensando na acessibilidade da arte que Diego optou por colocar os desenhos à venda por um preço acessível.

Na abertura da exposição, o público poderá adquirir os desenhos por R$ 1,00. Novos trabalhos serão acrescentados à exposição e, durante o período de visitação, pelas redes sociais e a mídia, o artista promete marcar encontros com o público para novas vendas.

Sobre o artista

Diego de los Campos nasceu em Montevidéu (Uruguai), em 1971. É formado em Pintura e Desenho pela Escola Nacional de Belas Artes (Uruguai) e, desde 1993, participa de diversas exposições individuais de coletivas como a Exposição do Prêmio Centenário Bienal de Arte de Veneza, em 1994, no Museu de Arte Contemporânea; e a Exposição United Airlines, em 1996, no Museu de Arte Americana em Punta del Este.

Morando em Florianópolis, desde 1999 expõe individualmente na Casa de Cultura Estácio de Sá com Desenhos de Não-eu; e Sound-Set, no Museu da Imagem e do Som (MIS/SC). Desde 2010 participa de salões de arte contemporânea como o Salão de Guarulhos, Salão de Piracicaba, de Ribeirão Preto, Arte Pará, Bienal do Recôncavo e Bienal do Esquisito. Em 2011 expôs individualmente trabalhos em animação e instalação cinética no Museu Victor Meirelles, em Florianópolis, na mostra intitulada Simpatia. Desde 2010 faz parte do Coletivo Artístico Nacasa. Masc abre novas exposições com obras de Jociele Lampert e Diego de los Campos

Categorias: Julho 2016
Deixe seu comentário!
comentários







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 07 Dezembro 2016 Exposição "Conexões Viscerais" e... >> Exposições
até 17 Dezembro 2016 Inscrições para oficinas gratuitas de comp... >> Educação / Cursos
até 25 Dezembro 2016 Inscrições abertas para o 4º Bazar Vegano ... >> Especiais / Outros
até 28 Maio 2017 Ironman Florianópolis 2017 abre inscrições >> Esportes
Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter
Buscar