FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Fevereiro 2018
Programação de verão do Centro Cultural Nau Catarineta tem exposição, música, teatro, poesia e cinema



Quando: de 10 de janeiro a 24 de fevereiro
Onde: Centro Cultural Nau Catarineta
Endereço: Rua Cônego Serpa, 30 - Santo Antônio de Lisboa
Evento no FB: www.facebook.com/events/1999247923661271

No próximo dia 10 de janeiro, quarta-feira, tem início “Sonhos de Uma Noite de Verão: Programação de Verão do Centro Cultural Nau Catarineta”, do novo Centro Cultural da cidade localizado no Centro Histórico de Santo Antônio de Lisboa. Durante quase dois meses - até 24 de fevereiro, haverá apresentações musicais e de teatro, performances, poesia e exibição de filmes, sempre de terça a domingo.

Na abertura da programação, neste dia 10, inaugurando a Quarta Visual, vai acontecer a vernissage da exposição “Luz, Forma e Função”, de Robson Leal, na Galeria da Casa Açoriana Artes e Tramoias. O evento é gratuito.

Autodidata, Robson é um designer com uma linguagem particular, com a qual vem criando uma insólita série de objetos que funcionam como abajures e luminárias. Suas peças, que poderiam inserir-se na atmosfera do steampunk, surpreendem pelo caráter surreal e pela correta utilização dos elementos plásticos dos materiais com que estrutura seus trabalhos. As obras, em geral, utilizam peças de metal garimpadas em marché aux puces. São assemblages-bricolagens de grande potência poética, beleza formal cativante e caráter lúdico.

No dia seguinte, tem Quinta Poética com Morena Lopes, que apresentará o espetáculo-performance “Poesia da Palavra”, um Stand Up Poetry concebido em 2012, com estreia no Sesc Santana (SP), já apresentado em outras unidades do Sesc do Brasil, centros culturais, teatros e festivais. Nesta temporada especial de verão, o tema é “celebrar”. Através de uma caixa de palavras, o público é convidado a interagir com a obra retirando as palavras ao acaso, desenhando a dramaturgia da performance e tornando cada noite única e inesquecível. “É um convite para abrir o coração e pulsar fundo no universo das palavras, dos sentimentos, da poesia, do canto, da dança e do movimento”, afirma Morena.

Já a primeira Sexta Sonora da programação será marcada pelo show Valdir Agostinho convida Neno Miranda e Regiona Muganga (Luiz Maia, Nicolas Malhome e Luciano Py).

A Cia Aérea apresenta “Cascaes – Memórias do Homem de Argila Crua” no Sábado Cênico. O espetáculo, revela o universo mitológico do pesquisador artista, no qual vivem bruxas, boitatás e outros seres fantásticos. Na obra de Cascaes está presente também a cultura folclórica ilhoa, os costumes de sua época e seus gritos de protesto que queriam chamar atenção para as mudanças que prejudicam a natureza e favorecem o individualismo, dito por ele bruxólico.

No Dominguinho do dia 14 de janeiro - carinhosamente batizado dessa forma por se tratar de uma agenda voltada para as crianças de todas as idades - tem mais teatro, dessa vez com a Trip Teatro, de Jaraguá do Sul, que irá apresentar “O Velho Lobo do Mar”. O espetáculo de teatro de animação, que se utiliza de bonecos de luva e vara, conta a história de Charlie. Perdido em uma ilha esquecida em algum lugar do Atlântico, seja subindo em um coqueiro atrás de alimento, tentando convencer uma minhoca a ir para o anzol, em busca de um tesouro ou até mesmo fazendo amizade com uma baleia, ele mostrará a todos que para tudo na vida há uma saída e que por isso ele é conhecido pelos Sete Mares como "O Velho Lobo do Mar".

Além da programação que contempla música, teatro e poesia, de quarta a domingo, há espaço para cinema. Toda terça, até 24 de fevereiro, serão exibidos filmes gratuitamente. No dia 16 de janeiro, a programação estreia com os curtas catarinenses “Franklin Cascaes”, documentário da série Alma de Artista (2008), de Edina de Marco, José Rafael Mamigonian e Norberto Depizzolatti, e “À Luz de Schwanke”, produzido pela Contraponto.

O Centro Cultural Nau Catarineta, localizado no Centro Histórico de Santo Antônio de Lisboa, é composto pela tradicional Casa Açoriana - que conta com galeria de arte, o recém inaugurado Teatro Bacchus Cavea e café e bistrô. A direção do espaço, inaugurado em novembro de 2017, é da atriz e produtora Luiza Lorenz.

PROGRAMAÇÃO
10 de Janeiro a 24 de Fevereiro

QUARTA VISUAL

10/01, às 20h30 (abertura). Até 24/2, segunda a segunda, 12h às 22h
Exposição Luz, Forma e Função, do designer Robson Leal.
Onde: Galeria da Casa Açoriana Artes e Tramoias. Evento gratuito.

17/01, 31/01
Espetáculo “Boêmia”, direção de Tatiana Cobbett
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

24/01, às 20h30 – A música de Django Reinhardt, por Mauro Albertt Gypsy Jazz Trio
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

21/02, às 20h30 - Sarau no Escuro “Cabaret - No fundo do poço tem um espelho”, com Morena Lopes e convidados.
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

QUINTA POÉTICA

11/01, 18/01, 25/01, 01/02, 15/02, 22/02
20h30 – Espetáculo “Poesia da Palavra”, com Morena Lopes.
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

SEXTA SONORA

12/01, às 20h30 – Valdir Agostinho convida Neno Miranda e Regiona Muganga
Onde: Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

19/01, às 20h30 – Espetáculo “Récita – Tudo aquilo que chama atenção, atrai e prende o olhar”, do grupo Barbara Biscaro e Fernando Bresolin
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

26/01, às 20h30 – Valdir Agostinho convida Neno Miranda e Regiona Muganga
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

02/02, às 20h30 – Festa dos Navegantes no Nau Catarineta, com Valdir Agostinho e convidados.
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

16/02, às 20h30 – Espetáculo “Os Dragões do Ar de Valdir Agostinho”, com Regional Muganga. *Convidados farão performances cênicas com base nas histórias de cada canção, assim como narradas por Valdir Agostinho.
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

23/02, às 20h30 - Batalha de Voz & Poesia, com coordenação de Morena Lopes.
*Inspirada no tradicional SLAM POETRY, movimento mundial de Spoken Word ou Poesia Falada. Cada poeta terá que trazer para a disputa três poemas próprios para participar. As regras são fiéis ao SLAM e tem como objetivo conhecermos novos poetas, ouvir e declamar poesias. O critério para a avaliação do Júri Popular é 50% a performance feita pelo poeta e 50% a poesia em si. As inscrições serão feitas no evento.
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 10,00

SÁBADO CÊNICO

13/01, 20/01, 28/01, 03/02, 17/02, 24/02
20h30 – “Cascaes – Memórias do Homem de Argila Crua”, com Cia Aérea de Teatro
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

DOMINGUINHO

14/01, às 16h, 18h e 20h
“O Velho Lobo do Mar”, da cia Trip Teatro (Jaraguá do Sul). *para todas as idades
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

21/01, 28/01
20h30 - “Noites de Palhaçaria”, com Traço Cia de Teatro. *para todas as idades
Local: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

04/02, às 20h30 - Canções para um domingo de verão: Clara Mendes e João Amado apresentam suas composições autorais em uma apresentação acústica intimista e descontraída, que celebra a beleza da amizade e a alegria de se poder cantar. *para todas as idades
Onde: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

18/02, às 20h30 - Old School Jazz Club - Clássicos do Jazz e da Canção Francesa. *para todas as idades
Local: Teatro Bacchus Cavea. Entrada: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia)

TERÇA DE CINEMA
*eventos GRATUITOS

16/01, às 20h30 – Exibição de curtas catarinenses:
- “Franklin Cascaes” (2008), de Edina de Marco, José Rafael Mamigonian e Norberto Depizzolatti. 30 min. Documentário da série Alma de Artista.
- “À Luz de Schwanke”, produzido pela Contraponto. 17 min.

23/01, às 20h30
- Artistas catarinenses - Eli Heil (dois curtas Kátia Klock)

30/01, às 20h30
- “Martinho de Haro - A Cidade Reinventada” (2008), direção Chico Pereira. 17 min. Documentário da Série Alma de Artista.
- “O Mundo Maravilhoso de Meyer Filho”, direção de Chico Pereira. 15 min.

20/02, às 20h30
O Cinema de Mauro Faccioni Filho

06/02 a 14/02 - não haverá programação em decorrência do Carnaval

Ingressos: retirada uma hora antes do espetáculo
Reservas pelo telefone (48) 99697-8890
Meia entrada é aplicada a moradores de Santo Antônio de Lisboa, classe artística, estudantes, professores, maiores de 60 anos e portadores de necessidades especiais.




SINOPSES

“Récita – Tudo aquilo que chama atenção, atrai e prende o olhar”, do grupo Barbara Biscaro e Fernando Bresolin

O material base do espetáculo é um repertório de canções composto por obras de Kurt Weill (19001950), compositor alemão contemporâneo precursor do MusikTheater, juntamente com o dramaturgo e encenador Bertolt Brecht (1898-1956). Brecht assina as letras da maioria das composições, que são executadas em inglês, francês e português. São canções de obras teatrais como “A Ópera dos Três Vinténs” e “Ascensão e Queda de Mahagonny”, que formam uma dramaturgia que não tenta recriar os contextos das canções, mas sim expor uma geografia do grotesco e do medíocre que as personagens de Brecht empreendem: Alabama, Youkali, Mahagonny, Surabaya, Bilbao, são cidades imaginárias, depósitos de ladrões, prostitutas, hipócritas e indesejados que aparecem continuamente nas canções, evocando um universo em comum. Através da exploração do grotesco, o espetáculo busca as possibilidades cênico-musicais da execução de um repertório de Brecht na atualidade: da negação de uma estética do belo, do solista, da música como arte elevada, os corpos dos atores-músicos subvertem a sonoridade, traem um projeto higiênico; os performers em cena cantam, agem e dançam, buscando construir na presença do público noções compartilhadas do patético, do falso, do melodrama, do sonho e da redenção nas histórias cantadas de Weill e Brecht.

Sarau no Escuro “Cabaret - No fundo do poço tem um espelho”

Através do diálogo entre a poesia do corpo e o corpo da poesia, Morena Lopes e seus alunos encontram material vasto e emocionante para preencher espaços cheios de realidade e vazios de sentido.

“Noites de Palhaçaria”, da Traço Cia de Teatro

Um entusiasmado show cômico regado a riso e a palhaçaria. O elenco da Traço Cia. de Teatro mostra toda sua graça numa noite de gala e de muito humor. A diversão é garantida nessa celebração em que a plateia é nossa convidada de honra!

Ficha Técnica:
Realização: Traço Cia. de Teatro
Elenco: Débora Matos, Egon Seidler e Greice Miotello
Classificação: Livre
Duração: 50 minutos

A música de Django Reinhardt, por Mauro Albertt Gypsy Jazz Trio

Considerado um dos mais importantes e influentes guitarristas de todos os tempos, o cigano Django Reinhardt é o criador do estilo definido como Gypsy Jazz que funde a música cigana ao jazz. Reinhardt teve uma vida breve falecendo aos 43 anos em 1953, seu legado musical é inestimável, o gypsy jazz tem crescido mundialmente de forma significativa e a música de Django Reinhadt continua mais viva que nunca.

Um dos principais representantes do estilo no país Mauro Albertt, lançou 4 cds dedicados ao estilo que fazem parte do catálogo da gravadora Hot Club Records com sede em Oslo na Noruega. Colaborador da revista Guitar Player, Albert tem difundindo o jazz cigano intensamente no Brasil.

Em janeiro Django Reinhardt completaria 108 anos no dia 24/01 Mauro Albertt homenageia o mestre dos mestres acompanhado por Pedro Couto (violão rítmico) e Gabriel Fortunado (clarinete/sax).

Boêmia

No limiar das fronteiras do que é próprio ou impróprio para a arte, o espetáculo “Boêmia” traz a provocação sobre a importância da boemia enquanto componente na construção do fazer artístico longe dos holofotes e das grandes mídias. Arte essa, que por ser marginalizada, se torna potencialmente mais transformadora e contestadora da realidade posta, borrando fronteiras sobre o que é moral ou imoral assim como reconstruindo lugares socialmente impostos. Quando tudo isto se liga à narrativa feminina, temos o coquetel Molotov necessário para detonar as discussões sobre várias questões importantes e pertinentes aos dias atuais, como o conservadorismo crescente e o retrocesso em direitos a políticas públicas para as mulheres.

A cantora Jana Gularte, a violonista Natália Livramento e o percussionista Ubrother, sob direção de Tatiana Cobbett, levam ao espaço da Casa Vermelha, centro de resistência cultural situado na Rua Conselheiro Mafra, conhecida zona do meretrício de Florianópolis, um repertório de doze músicas onde onze são de compositoras brasileiras de várias regiões do país, e que versam sobre o universo feminino, vicissitudes, desejos e delícias do que é ser mulher e artista marginal em um país como o Brasil, falando a partir do lugar em que vivem: a ilha de Santa Catarina. Neste ínterim, o paralelo ao passado de Florianópolis se faz necessário. O espetáculo invoca a ideologia higienista do poder público florianopolitano, que na década de 1960 transferiu toda e qualquer atividade ligada à boemia do centro da capital para a extinta Vila Palmira, um lote de terras em uma zona ainda inabitada da cidade vizinha São José, à época, afastada da população geral, e que fora destinada a fins de entretenimento noturno, como casas de show, prostituição e jogatinas; tudo isto controlado pelo poder público municipal e bem longe das pessoas “de bem”. Em uma realidade suspensa, que mescla em um mesmo ambiente diferentes tempos históricos, o espetáculo Boêmia pinça as semelhanças e as violências entre o presente e um passado que não queremos reviver.Para tanto, nada melhor que a arte para trazer a reflexão sobre nosso lugar nesta história presente e no que estamos, de fato, fazendo para construir nossa história futura.

Ficha Técnica:
Direção artística: Tatiana Cobbett
Produção executiva: Michel França
Fotógrafa: Nirah Pomar
Designer ou Produção Gráfica: Isadora
Elenco:
Jana Gularte
Natália Livramento
Ubrother
Adia



Programação de verão do Centro Cultural Nau Catarineta tem exposição, música, teatro, poesia e cinema


Categorias: Fevereiro 2018
Deixe seu comentário!





Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 25 Junho 2018 Sala Verde UFSC promove atividades gratuitas
até 25 Junho 2018 Inscrições para 1.937 vagas em 49 cursos gratuitos técnicos e Proeja do IFSC
até 20 Julho 2018 12ª Feira de Artes Entremostras abre inscrições


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar