FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Junho 2018
Exposição "Arte Catarinense - Memória Preservada" reúne 45 obras de 10 grandes artistas que fizeram história



Quando: até 30 de junho
Onde: Helena Fretta Galeria de Arte
Endereço: Rua Presidente Coutinho, 532 - Centro
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/2087365994876395

A Helena Fretta Galeria de Arte abre no dia 25 de maio, sexta-feira, às 18h, a exposição "Arte Catarinense - Memória Preservada" em homenagem a 10 grandes artistas que fizeram história no estado de Santa Catarina com pinturas, esculturas e desenhos. Serão quase 100 anos de história em uma exposição que reunirá cerca de 45 grandes obras de arte.

Entrada franca. A exposição ficará aberta à visitação gratuita até o dia 30 de junho de 2018, de segunda a sexta das 9h às 18h30 e sábados das 9h às 13h.

Malinverni Filho (1913-1971)
Meyer Filho (1919-1991)
Schwanke (1951-1992)
Elke Hering (1940-1994)
Aldo Beck (1919-1999)
Hassis (1906-2001)
Willy Zumblick (1913-2005)
Paulo Gaiad (1953 - 2016)
Eli Hiel (1929-2017)

Patrimônio que nutre a alma e dá sentido a vida e ao futuro, a produção artística revela os meandros da alma de um povo refletindo sua própria identidade.
Santa Catarina, pelas diferentes etnias que formaram sua população, constitui verdadeiro mosaico cultural de bela e extraordinária riqueza.
Esta coletiva que tem como principal objetivo preservar alguns aspectos da história das nossas artes plásticas possibilita um passeio pela amplidão metafisica dos campos de Lages, tema recorrente de Malinverni Filho, um dos maiores interpretes da paisagem serrana, sua gente e seus costumes. Poderemos também percorrer o traçado colonial de nossas vilas com seus singelos casarios registrados nos desenhos e óleos de Aldo Beck, ou ficar frente a frente com relatos visuais de tradições populares como as Bandeiras do Divino percorrendo os povoados litorâneos que Zumblick pintou com tanta paixão, além dos relatos históricos, paisagens, tipos populares ou cenas de costumes.
Já nas telas de Martinho de Haro, percebe-se o sopro renovador da modernidade chegando até nós e inaugurando toda uma nova etapa da arte catarinense. Martinho revelou a essência da alma desterrense e criando um conjunto de obras que equipara-se sem favor ao melhor da produção modernista nacional. Hassis, o “vaticinador da ilha”, como tão bem definiu Adalice Araujo, transmite para as novas gerações sua inquietação criadora tão bem expressa em suas cores exacerbadas e na gestualidade de suas pinceladas.
Eli Heil e Meyer Filho, grandes individualidades com uma visão de mundo toda própria, criaram cada qual mundos fantásticos de caráter mito mágico cuja criatividade sem limites beira a genialidade.
Elke Hering utilizando diversos materiais como matéria prima, criou uma obra de padrão internacional onde refletem-se as principais correntes escultóricas do seu tempo.
Schwanke em suas mais diferentes fases impacta sempre pela sua inesgotável capacidade criadora e pela potencia expressiva de suas obras antológicas.
Finalmente, Paulo Gaiad com o requintado senso gráfico de sua formação de arquiteto recria com extrema sensibilidade suas percepções e memórias sempre dentro de um contexto alinhado com a cena contemporânea.
Estes artistas que nasceram em Santa Catarina ou aqui decidiram viver, nos deixaram um importante legado fundamental para a construção de nossa própria identidade e memória.
São todas obras que nos permitem refletir sobre quem somos, de onde viemos e para onde poderemos ir.

João Otávio Neves Filho
Membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte-ABCA






Exposição "Arte Catarinense - Memória Preservada" reúne 45 obras de 10 grandes artistas que fizeram história


Categorias: Junho 2018
Deixe seu comentário!





Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 22 Outubro 2018 Prefeitura abre 800 vagas em cursos profissionalizantes gratuitos para jovens


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar