FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Novembro 2013
Ópera "Carmen" de Georges Bizet montagem da Cia Ópera de SC



Quando: 14, 15, 16 e 17 de Novembro
Onde: Teatro Ademir Rosa (CIC)
Endereço: Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 – Agronômica
Quanto: R$50 inteira e R$25 meia-entrada
Evento no FB: www.facebook.com/events/201404600039309

A Cia Ópera de Santa Catarina apresenta montagem integral de uma das mais fascinantes óperas de todos os tempos: Carmen, de Georges Bizet. As apresentações serão nos dias 14, 15, e 16 de Novembro, quinta, sexta e sábado, às 20 horas e no dia 17, domingo, mais cedo, às 19 horas, no Teatro Ademir Rosa - CIC.

Carmen é uma ópera em quatro atos de Georges Bizet com libreto de Henri Meilhac e Ludovic Halévy, baseada na novela homônima de Prosper Mérimée. Estreou em 1875, no Opéra-Comique de Paris. Carmen continua sendo uma das mais populares óperas francesas, pela atração lendária de sua personagem, considerada o protótipo da sedução, uma mulher que brinca insensatamente para atrair os homens sem, contudo, se ligar a nenhum deles, provocando a destruição dos apaixonados. A ópera apresenta visões opostas do amor. Para Carmen, o amor é como um cigano, sempre mutável, para ser aproveitado sem ser aprisionado. Ao contrário de D. José, que se apaixona perdidamente por Carmen, o amor é uma verdade eterna. Este conflito e seu final trágico fascinam os espectadores.

É uma ópera extremamente luxuosa em quatro atos que requer a confecção de quatro cenários em cenas de pátio de fábrica, taberna, montanhas e praça de touros, destacando os figurinos, cerca de 400, criados por José Alfredo Beirão, formado pela Escola da Opéra International de Paris. Além da Orquestra Camerata Florianópolis e Polyphonia Khoros, duas referências em qualidade musical, solistas, coro infantil e bailarinos flamencos fazem parte dessa grande produção que exige uma mobilização de cerca de 200 profissionais.

A ópera Carmen tem a Concepção e Direção Cênica de Antônio Cunha, premiado diretor de teatro, Cenografia Edmundo Meira Neto, Regência e Direção Musical do consagrado maestro Jeferson Della Rocca, e a Direção Artística é da competente maestrina do coro  Mércia Mafra Ferreira.

No Palco estarão solistas já consagrados como as mezzo-soprano Adriana Clis e Luciana Bueno revezando-se no papel de Carmen, os tenores Richard Bauer e Max Jota revezando-se no papel de D. José, e o famoso barítono Sebastião Teixeira como o toureiro Escamillo.



Produção: Cia Ópera de de Santa Catarina
Direção Musical e Regência  Jeferson Della Rocca      
Concepção e Direção Cênica  Antônio Cunha
Direção Artística  Mércia Mafra Ferreira
 
Carmen - Adriana Clis (dias 14 e 16) Luciana Bueno (dias 15 e 17)
D. José - Richard Bauer (dias 14 e 16) Max Jota (dias 15 e 17)
Micaëla - Masami Ganev (dias 14 e 16) Claudia Ondrusek (dias 15 e 17)
Escamillo - Sebastião Teixeira (dias 14, 15, 16 e 17)
e GRANDE ELENCO

Camerata Florianópolis | Polyphonia Khoros

Direção Geral: Neyde Coelho
Produção: Joice Della Rocca
Cenários e Adereços de Cena: Edmundo Meira Neto                                      
Figurinos e Adereços de Vestuário: José Alfredo Beirão
Iluminação: Antônio Cunha, Irani Apolinário e Sulanger Bavaresco
 
Informações: Cia Ópera de SC (48) 3234 5354
contato@ciaoperadesantacatarina.com.br
 



Conheça os personagens de Ópera "Carmen" de Georges Bizet


Carmen – Adriana Clis (dias 14 e 16) e Luciana Bueno (dias 15 e 17)
Cigana que usa seus talentos de dança e canto para enfeitiçar e seduzir vários homens

Don José – Richard Bauer (dias 14 e 16) e Max Jota (dias 15 e 17)
Cabo do exército, é um homem honesto e decente que, ao se envolver com Carmen, vira um fora-da-lei

Micaëla – Masami Ganev (dias 14 e 16) e Claudia Ondrusek (dias 15 e 17)
Noiva de Don José, tenta resgatá-lo da vida destrutiva que ele levará com Carmen-soprano

Escamillo – Sebastião Teixeira (dias 14, 15, 16 e 17) - barítono
Famoso toreador de Granada, foi "enfeitiçado” por Carmen

Frasquita – Grasieli Fachini (dias 14, 15, 16 e 17)
Amiga de Carmen, a acompanha em todas as aventuras

Mercédès – Débora Almeida - soprano
Amiga de Carmen, a acompanha em todas as aventuras

Moralès – Divonei Scorzato (dias 14, 15, 16 e 17) - barítono
Sargento

Zúñiga – Javier Venegas (dias 14, 15, 16 e 17) - baixo
Oficial comandante de Don José. Embora tenha prendido Carmen pelo crime que ela cometeu, também foi enfeitiçado por ela

Remendado – Guilherme Albanaes (dias 14, 15, 16 e 17) - tenor
Namorado de Frasquita,  contrabandista

Dancaïre – Thompson Magalhães (dias 14 e 16) e Fernando De Carli (dias 15 e 17) - baríton
Namorado de Mercédès, é servo de Remendado e também contrabandista




Sinopse de Carmen de Bizet

    Ato I
    O primeiro ato começa numa praça de Sevilha, onde se situa uma fábrica de tabaco e um quartel. O cabo Morales comenta com os soldados do corpo da guarda, os Dragões do Regimento de Alcalá, a passagem dos transeuntes pela praça. Então, entra em cena uma jovem aldeã chamada Micaela, aproxima-se de Morales e pergunta timidamente pelo cabo Don José. Morales responde-lhe que este chegará com a rendição da guarda e convida-a a esperá-lo na companhia dos seus homens, mas Micaela decide retirar-se para regressar mais tarde. Ouvem-se nos bastidores os clarins que anunciam o render da guarda e aparecem em cena os soldados sob comando de Don José, seguidos por um grupo de crianças que os imita com admiração. À sua chegada ao quartel, Morales comenta em tom jocoso a visita da aldeã. Zúniga, um tenente recém-chegado à cidade, interroga, em seguida, Don José sobre a beleza e a duvidosa reputação das cigarreiras da fábrica da praça, mas o cabo manifesta o seu único interesse por Micaela, por quem está apaixonado. O sino da fábrica soa e anuncia o intervalo das cigarreiras, que entram em cena a fumar e a conversar animadamente com um grupo de homens que as espera. A última a aparecer é Carmen, uma bela cigana que seduz todos os homens que encontra à sua passagem. Seguidamente, Carmen canta uma habanera aos presentes, que manifestam a sua admiração por ela, à excepção do indiferente Don José, que é, precisamente, o objeto do seu desejo. Antes de regressar à fábrica, Carmen, em sinal de desafio, atira-lhe uma flor. Depois deste episódio aparece Micaela, que regressa ao posto da guarda e entrega a Don José uma carta da sua mãe, em que lhe pede que se case com a aldeã. Depois de se relembrarem juntos das paisagens da sua infância, Micaela abandona a cena e Don José começa a ler a carta. Ocorre então um tumulto no interior da fábrica; um grupo de trabalhadoras comenta entre gritos que está a haver uma rixa entre as mulheres em que Carmen interveio, tendo ferido outra cigarreira no rosto, com uma navalha. Zuniga ordena a Don José e aos seus homens que prendam a agressora. O cabo sai da fábrica com Carmen e recebe a ordem do tenente de mantê-la presa. Carmen e Don José ficam sozinhos na praça. A sedutora cigana convence o cabo de que a liberte, promete-lhe o seu amor a assegura-lhe que o esperará na taberna de seu amigo Lillas Pastia. Don José, alvoroçado, decide libertá-la. Nesse momento volta Zuniga com a ordem de prisão. Don José e Carmen iniciam a caminhada, mas perante os presentes a cigana finge empurá-lo e foge.Don José é preso imediatamente por permitir a sua fuga.

    Ato II
    O 2º ato começa na taberna de Lillas Pastia, suposto ponto de encontro de contrabandistas. Já se passou um 1 mês. Carmen e as suas amigas, Frasquita e Mercedes, jantam com Zúñiga e outros oficias, que rapidamente se juntam às cantigas e danças dos ciganos. Apesar dos convites dos soldados, Carmen recusa os seus pretendentes. Está à espera de Don José que depois de ter sido preso e mandado encarcerar por sua causa, recuperou a liberdade. A seguir, entre manifestações de júbilo, aparece em cena um famoso toureiro chamado Escamillo que, seduzido pela beleza da cigana, lhe declara o seu amor, abandonando depois a taberna com os seus seguidores. Em cena ficam Carmen, Mercedes e Frasquita sozinhas. Aparecem então os contrabandistas Dancaïre e Remendado, que propõem um negócio às três mulheres. Carmen recusa no início a proposta, mas por fim muda de opinião perante a possibilidade de que seu apaixonado deserte e participe na operação de contrabando. Finalmente, depois da saída dos contrabandistas, Don José chega à taberna e declara o seu amor a Carmen, que tenta convencê-lo de que se junte a ela e aceite o negócio. Don José, ofendido, nega-se, mas o aparecimento repentino de Zúñiga precipita os acontecimentos. O soldado e o tenente enfrentam-se pelo amor de Carmen. Don José, apoiado pelos contrabandistas, subleva-se ao seu superior, que fica sob custódia de alguns ciganos. Obrigado pelas circunstâncias, o soldado vê-se finalmente forçado a desertar e parte com a cigana.

    Ato III
    Num desfiladeiro, os contrabandistas fazem os preparativos para a entrega dos produtos do contrabando, sob a supervisão de Dancaire. É de noite. Carmen cansada do ciumento amor de Don José e, além disso, descontente com a sua nova vida, tenta adivinhar nas cartas o seu futuro na companhia de Frasquita e Mercedes. As cartas revelam um mal presságio para Carmen: A morte. À saída dos contrabandistas e das mulheres, Don José permanece num penhasco, a vigiar o esconderijo dos seus novos amigos. Da escuridão surge então Micaëla, que com a ajuda de um guia chega ao esconderijo de seu amado Don José com a esperança de o convencer a voltar a casa de sua mãe. Porém um disparo interrompe os seus propósitos. Don José disparou contra um intruso, que sai ileso. É o toreiro Escamillo, que, desconhecendo a identidade do seu interlocutor, lhe conta que está à procura de Carmen, que está cansada do seu amante, um soldado que desertou por ela. Don José, cego de ciúme, desafia o toureiro para uma luta até à morte com navalhas, que é interrompida graças à volta dos contrabandistas. Depois de insultar o desertor e convidar os presentes para as corridas de touros de Servilha, Escamillo abandona a cena. A seguir, Dancaire descobre a presença de Micaëla, que abandona o seu esconderijo e pede a Don José que a acompanhe porque sua mãe está para morrer. Ele aceita e sai com a aldeã, não sem antes prevenir Carmen, em tom ameaçador, de que voltará para vir buscá-la. A cigana não dá ouvido aos seus avisos pensando no seu novo objeto de desejo.

    Ato IV
    Em Sevilha, frente à praça de touros, uma multidão espera a chegada dos toureiros. Os vendedores aproveitam a ocasião para oferecer os seus produtos ao público. Aparece então a quadrilha e atrás dela, Escamillo e Carmen. À entrada do toreiro na praça de touros, Mercedes e Frasquita avisam à cigana da presença de Don José, mas ela mostra não ter medo de se encontrar com o seu antigo amante. A seguir, Don José retém Carmen quando tenta entrar na praça, suplicando-lhe que volte com ele. Ela responde-lhe que o seu amor por ele acabou. Do interior da praça soam as vivas a Escamillo. O desertor tenta deter com violência a cigana, mas ela atira-lhe despeitadamente o anel que ele lhe tinha oferecido. Em fúria, Don José esfaqueia Carmen e, cheio de tristeza, cai de joelhos junto ao corpo de sua amada.

    Fim


Ópera "Carmen" de Georges Bizet montagem da Cia Ópera de SC


Categorias: Novembro 2013
Deixe seu comentário!





Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 25 Setembro 2017 Inscrições para cursos gratuitos da Escola... >> Música
até 25 Setembro 2017 Projeto Museus Virtuais terá 22 sessões gr... >> Exposições
até 25 Setembro 2017 Projeto Capoeira da Ilha promove aulas gra... >> Esportes
até 25 Setembro 2017 Inscrições de artesãos e trabalhadores man... >> Especiais / Outros
até 25 Setembro 2017 Primavera parisiense com mais de três mil ... >> Exposições
até 27 Setembro 2017 Curso sobre Cinema no Museu Histórico de S... >> Educação / Cursos


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar