FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Junho 2016
Bloomsday: Homenagem a James Joyce na Fundação Cultural Badesc



Quando: 16 Junho 2016, Quinta-feira, a partir das 14h
Onde: Fundação Cultural Badesc
Endereço: Rua Visconde de Ouro Preto, 216 - Centro
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/1121108181287212

O Cineclube da Fundação Cultural Badesc, em parceira com os professores Clélia Mello, Dirce Waltrick do Amarante e Sérgio Medeiros, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), promovem no dia 16 de junho, quinta-feira, o Bloomsday. Nesta data, vários países homenageiam o aclamado escritor irlandês James Joyce, autor da obra Ulisses, um dos mais importantes da literatura do século XX. Em Florianópolis o Bloomsday é celebrado há 15 anos. As atividades na Fundação iniciam às 14h e a entrada é gratuita.

A programação na Fundação inclui a exibição do filme Os Vivos e os Mortos (do irlandês John Huston, que foi baseado no conto "Os Mortos" do livro Dublinenses de James Joyce) e percurso performático pelas ruas do centro de Florianópolis em 19 planos em diferentes paradas e pontos. Também estão programadas intervenções em looping, leituras cênicas e palestra com o professor da UFSC, André Cechinel, ensaísta e tradutor de Joyce. Ele abordará as relações do autor com a mitologia.

O nome do evento é referência a Leopold Bloom, o protagonista de Ulisses. Em 900 páginas o autor conta a história do personagem que se passa em apenas um dia (16 de junho de 1904).

Programação – 16/06 – quinta-feira

14h: Filme “U: réquiem para uma cidade em ruínas”
Filme de Pedro Veneroso. Duração: 90’30”. Ano: 2016
(pré-selecionado para Cannes)

15h30: Palestra

“O mito em ruínas: Eliot, Joyce e o chamado ‘método mítico'”, por André Cechinel – Doutor em Literatura pela UFSC e professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da UNESC. Organizador do livro “O lugar da teoria literária” (2016, Edufsc; Ediunesc).

16h30: Leituras cênicas de trechos de James Joyce

– Fragmentos de “Finnegans Wake”, em português, na tradução de Dirce Waltrick do Amarante (30′): por
Fabrício Cassilhas
Larissa Lagos
Silvio Somer

– Cartas de Joyce a sua mecenas, senhorita Weaver, em português, na tradução de Dirce Waltrick do Amarante e Sérgio Medeiros (10′): por Flávia Kunsch
– Fragmento de “Ulysses”, em inglês (5’): por Daiane Oliveira
– Fragmento de “Ulysses”, em alemão, na tradução de Hans Wollschläger (5’): por Mariana Hilgert

– Cartas de Joyce a Nora, em português, na tradução de Dirce Waltrick do Amarante e Sérgio Medeiros (10′): por
Paulo Pappen

A partir das 17h: Performances:

Quentão, por Iam Campigotto

Gato Negro, por Márcio Markendorf

Dó Mifalajá: Trio performático composto por Rafael Schlichting no sax, Rodrigo Ramos na guitarra e sintetizadores, Cláudia Cárdenas no vocal, todos performers em impacto e percussão.

Dó Mifalajá é uma expressão joyceana retirada do Ulisses que expressa o conceito artístico do trio performático, que apresentará um ensaio aberto do processo de composição do novo trabalho que o grupo realiza com letras tecidas a partir de fios palavras das obras de James Joyce e Guimarães Rosa com um toque visual rotoreliefresco duchampeano a la Rose Selavy.

18h30: Performance O pior de mim por Mônica Siedler com poesia sonora de Fe Luz

A partir das 19h:

Filme: Os Vivos e os Mortos, de John Huston – É 6 de janeiro de 1904 e Dublin celebra o Dia dos Reis em meio à neve. Na casa das irmãs Morgan, Julia (Cathleen Delany) e Kate (Helena Carroll), é oferecida uma ceia a amigos e parentes, logo após a realização de um sarau musical e poético. Já perto do final da celebração, quando boa parte dos convidados já tinham saído, o barítono Bartell D’Arcy (Frank Patterson) começa a cantar uma música triste, que faz com que Gretta Conroy (Anjelica Huston) se lembre de uma paixão antiga, que já faleceu. Surpreso com a mudança de comportamento de sua esposa, Gabriel (Donal McCann) conhece a história da antiga paixão dela ao chegarem no hotel em que estão hospedados.

Bloomswalk’nvision, por Duo Strangloscope
Percurso performático pelas ruas do centro desde a Fundação Badesc até o Largo da Alfândega projetando sobre a paisagem da cidade, neste percurso, 19 planos, em diferentes pontos/paradas. Estas 19 projeções remetem às 19 ruas do caminho de Bloom pelas ruas da Irlanda. A cada plano/ponto/parada uma performance será realizada.

Intervenções em looping:

[antikapitalistischen] – curta-metragem experimental realizado pelo Duo Strangloscope nas ruas de Berlim durante o 1º de maio – Desfile de intenções/tensões: o que há, o que poderia ser e o que resta. Num plano sequência tomada única em super 8, acaso e ironia, palavra de ordem e ordenamento caótico do acaso, anticapitalismo em brados do coletivo em marcha e movimento blasé do individualismo.

Paralaxe – Instalação imagética, por Clelia Mello e Iam Campigotto (2016) – Cartografia afetiva de um dia na vida de uma cidade de várias perspectivas diferentes.

Ilhas – (intervenção sonora), por Clelia Mello (2016) – Vislumbres, distopias, manchas fugazes de emoções anônimas apresentados como numa fracionada iconografia em que entram a fala, o canto, os burburinhos, os objetos e sujeitos da cidade etc em um diálogo com o espaço circundante.
Bloomsday: Homenagem a James Joyce na Fundação Cultural Badesc


Categorias: Junho 2016
Deixe seu comentário!





Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 22 Fevereiro 2018 Inscrições para cursos gratuitos de teatro de animação, instrumentos e prática de orquestra do IFSC
até 22 Fevereiro 2018 Inscrições para curso pré-vestibular gratuito da Rede IVG - processo seletivo de 2018
até 22 Fevereiro 2018 Inscrições para curso pré-vestibular gratuito do Einstein Floripa 2018
até 22 Fevereiro 2018 Inscrições para oficina gratuita de Curadoria Colaborativa de Coleções
até 26 Fevereiro 2018 Palestra gratuita Os Mistérios dos Antigos Celtas
até 02 Março 2018 Udesc abre inscrições para curso gratuito de fundamentos da técnica violonística


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar