FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Outubro 2016
Experimenta UFSC tem cinco dias de atrações artístico-culturais gratuitas



Quando: de 23 a 27 de outubro
Onde: UFSC
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/502999609897531

A primeira edição do “Experimenta” vai levar aos diversos locais da UFSC, de 23 a 27 de outubro, atrações culturais como dança, música, teatro, cinema, performances e também workshops, que proporcionarão à comunidade universitária e local espetáculos nas mais diversas formas de expressão artística.

Aberto ao público e gratuito, o evento é realizado pela Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC que pretende criar um “supercircuito” de arte e cultura.

“Experimentar” significa incentivar a produção no campo das artes e aproximar essas diferentes linguagens artísticas. “Queremos mostrar o que a UFSC produz em relação às artes, mudar essa ideia que a arte é só extensão. Arte também é pesquisa e produção” explica a secretária de Cultura e Arte, Maria de Lourdes Borges.

O Experimenta abre no domingo, 23, com o espetáculo “O ano em que sonhamos perigosamente”, do grupo teatral pernambucano Magiluth, de Recife. A peça terá apresentação dupla, às 20 horas, no domingo, 23 de outubro, e segunda, 24 de outubro, no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os ingressos poderão ser retirados a partir do dia 19 de outubro, das 9h às 17h, na Secretaria do Departamento de Cultura e Eventos (piso térreo do Centro de Cultura e Eventos da UFSC). Os ingressos são solidários e podem ser trocados por biscoitos, café ou açúcar, que irão ser doados para a Associação Amigos do HU (Hospital Universitário).

Com o espetáculo O ano em que sonhamos perigosamente o Grupo Magiluth, um dos mais destacados no panorama das artes cênicas do Recife, traz para o palco da Universidade um teatro de risco e, ao mesmo tempo, de crença na arte. O texto de Pedro Wagner e Giordano Castro é baseado no livro homônimo do filósofo esloveno Slavoj Zizek e reflete sobre a onda de movimentos contestatórios, ou “sonhos emancipatórios”, que surgiram no mundo nos últimos anos. A peça tem também influência dos pensamentos de Gilles Deleuze e do cinema de Yorgos Lanthimos.

Ficha técnia:
Direção: Pedro Wagner / Dramaturgia: Giordano Castro e Pedro Wagner / Elenco: Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Mário Sergio Cabral e Pedro Wagner / Elenco stand in: Lucas Torres e Bruno Parmera / Preparação corporal: Flávia Pinheiro / Desenho de som: Leandro Oliván / Desenho de luz: Pedro Vilela / Direção de arte: Flávia Pinheiro / Design gráfico: Thiago Liberdade / Caixas de som: Emanuel Rangel, Jeffeson Mandu e Leandro Oliván / Técnico: Lucas Torres / Realização: Grupo Magiluth / Duração: 75min / Recomendação etária: 16 anos.

O Experimenta UFSC prossegue até o dia 27 e contará com várias exibições que se que se espalham pela Universidade: o varandão do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) receberá espetáculos de dança e música; o auditório do Espaço Físico Integrado (EFI), coral e orquestra; o Centro Ecumênico terá performances de dança e música; dentre outras atrações. Confira a programação.

Experimenta Programação

ABERTURA: 23/10/2016

Espetáculo: O ano em que sonhamos perigosamente – Grupo Magiluth
Data: 23 de outubro de 2016 (domingo)
Horário: 20h
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC

É uma obra aberta a múltiplas interpretações, um ensaio de resistência ético-estético-político, são linhas, não formas pré-estabelecidas. Pode-se fugir, esconder, confundir, sabotar, cortar caminho. Não que existam caminhos certos. Existem caminhos certos? Não sabemos. Há, porém, a subjetividade e todas as suas nervuras e ramificações. Não há um modelo fechado. Não há ligação definitiva. São linhas de intensidade, apenas linhas de intensidade.

Direção: Pedro Wagner
Atores: Erivaldo Oliveira / Giordano Castro / Mário Sergio Cabral / Pedro Wagner
Atores stand-in: Bruno Parmera e Lucas Torres
Duração: 1h15
Classificação: 16 anos
Ingresso: antecipado mediante troca por biscoito, café ou açúcar. Os alimentos arrecadados serão destinados à Associação Amigos do HU - AAHU.
A troca será realizada de 19 à 21/10 na Secretaria do Centro de Cultura e Eventos.

24/10/2016 (segunda-feira)

Exposições:

“Cascaes no MArquE”
Local: MArquE – Museu de Arqueologia e Etnologia/UFSC
Período: 24/10 a 22/12/2016
Horário de visitação: 9 – 19h

As obras expostas de Franklin Joaquim Cascaes evidenciam diferentes temáticas retratadas por Cascaes em sua trajetória.A exposição é assim uma grande oportunidade de vivenciar o universo deste importante personagem da cultura catarinense.

“Arqueologia em questão: percorrendo o litoral catarinense”
A exposição é uma oportunidade sem precedentes de conhecer as ocupações de diversos grupos humanos no litoral catarinense, sobre culturas distintas no tempo e no espaço e de conhecer mais de perto o ofício do arqueólogo.

Período: 24/10 a 05/11/2016

Exposição “43 olhares em 16/9”
Curadoria: Mateus Mendes e Hillary da Silva (alunos do curso de Cinema) e Carla Abrãao (UDESC)

A exposição, com trabalhos de 43 alunos do Curso de Cinema da UFSC, pretende mostrar a Arte Fotográfica como meio de criar sensações nos expectadores, provocá-los, incentivá-los a refletir sobre a imagem para além da captura de um instante, mas também como uma ferramenta artística, com desdobramentos de cunho social e político.

Exposição “A Cidade por Biólogos(as) - Uma Florianópolis em Fotos e Cartas” – Profº Davi Henrique Correia de Codes.
O que acontece quando Arte, Educação e Biologia se encontram? Muitas imagens, sensações, narrativas e formação que acontece também junto a cidade.

Autoria, curadoria e montagem dos próprios estudantes da Biologia da UFSC, fruto de alguns caminhos possíveis nesse belo encontro entre Biologia, Arte e Educação.

Local: Centro de Cultura e Eventos da UFSC
Período: 24/10 a 11/11/2016
Horário de visitação: 8 – 20h

“Casarão dos Alicerces Insurgentes” de Clelia Mello
Intervenção urbana e instalação site-specific (proposta colaborativa)

Convidados: Monica Siedler, Iam Campigotto, Claudia Cárdenas, Rafael Schlichting e Rodrigo Ramos
Data: 24 de outubro de 2016
Local: Casarão da Ratclif – Travessa Ratcliff, 186 – Centro – Florianópolis
Horario: 19 – 22h

“O Pior de Mim” – Performance de Mônica Siedler com poesia sonora de Fê Luz

O Pior de Mim é sobre um corpo coletivo em ruínas, que está defronte aos fracassos de suas ações passadas… é um corpo em crise e arruinado pelos hábitos que um dia fizeram sentido. Não há respostas sobre os rumos a seguir, mas há pistas de que o melhor pode emergir do seu pior.

“Vibrato” – Performance de Iam Campigotto

Oscilação de altura em torno de um corpo principal. Uma proposição de troca de frequencia, onde a relação entre dois corpos permanece constante em um sistema fechado.

“Ocupação das Tenacidades” – intervenções imagéticas e instalação sonora de Clelia Mello

Vislumbres, distopias, manchas fugazes de emoções anônimas cartografados como numa fracionada iconografia em que entram a fala, o canto, os burburinhos, os objetos e sujeitos da cidade em um diálogo com o espaço circundante.

Duo Strangloscope (Cláudia Cárdenas&Rafael Schlichting) com a participação de Rodrigo Ramos.

Intervenção urbana a partir de captação de sons do entorno, projeções de videos e sonorização performática.

Classificação: 16 anos

Performance: Paralelas entre arte e prostituição
Data: 24 de outubro de 2016
Local: Templo Ecumênico da UFSC
Horário: 20h

Segundo o dicionário Michaelis, podemos considerar, sobre a perspectiva filosófica, a arte como uma “expressão criadora, que elabora a transfiguração dos elementos reais e sociais”. Para o mesmo dicionário, prostituição pode ser definida como o ato de manter relações sexuais em troca de quantias significativas ou não de valores monetários. Partindo destas premissas, a Performance “Paralelas entre Arte e Prostituição” lança-se na tentativa de questionar a produção artística e seu valor financeiro no cotidiano. Quanto custa a Arte? Quanto vale a ação? Até que ponto as artistas são levadas a adequar sua produção em decorrência da valoração e ou aceitação de sua expressão, seja ela material ou efêmera?

Performers: Fah Gastaldi / Amanda Terra / Oni Freire
Concepção: Fah Gastaldi
Orientação: Rodrigo Garcez
Duração: 40 min
Classificação: 16 anos

Espetáculo: O ano em que sonhamos perigosamente – Grupo Magiluth
Data: 24 de outubro de 2016
Horário: 20h
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC

É uma obra aberta a múltiplas interpretações, um ensaio de resistência ético-estético-político, são linhas, não formas pré-estabelecidas. Pode-se fugir, esconder, confundir, sabotar, cortar caminho. Não que existam caminhos certos. Existem caminhos certos? Não sabemos. Há, porém, a subjetividade e todas as suas nervuras e ramificações. Não há um modelo fechado. Não há ligação definitiva. São linhas de intensidade, apenas linhas de intensidade.

Direção: Pedro Wagner
Atores: Erivaldo Oliveira / Giordano Castro / Mário Sergio Cabral / Pedro Wagner
Atores stand-in: Bruno Parmera e Lucas Torres
Duração: 1h15min
Classificação: 16 anos
Ingresso: antecipado mediante troca por biscoito, café ou açúcar. Os alimentos arrecadados serão destinados à Associação Amigos do HU - AAHU.
A troca será realizada de 19 à 21/10 na Secretaria do Centro de Cultura e Eventos.

25/10/2016 (terça-feira)

Apresentação Musical: Madrigal, Orquestra e Coral da UFSC
Data: 25 de outubro de 2016
Horário: 12h30
Local: Auditório do Espaço Físico Integrado da UFSC – EFI
Regente: Miriam Moritz.
Duração: 1h30min
Classificação: livre
Repertório variado

Exibição de Curtas:
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC – DAC
Horário: 14h

Curtas-metragens realizados por alunos do Curso de Cinema da UFSC que fazem parte do projeto de extensão Curta UFSC em Festivais. A exibição será seguida de debate com os realizadores.

Pontilhismo (experimental, 6 minutos) – Dir: Eduardo Ceron

Tudo é Ritmo (documentário, 17 minutos) – Dir: Andressa Ocker

Quero ser Protagonista (ficção, 15 minutos) – Dir: Victor Toth

1234 (documentário, 32 minutos) – Dir: Lídio Ramalho

Duração: 2h – 1h10min (projeção) 50 min. (debate)
Classificação: livre

Leitura dramática de roteiros: “Um lugar no Mundo”, de Luiz Kizima.
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC – DAC
Horário: 16h

“Um Lugar no Mundo” é o piloto de uma série que segue o caminho do personagem Jonas em busca de si mesmo pelo mundo.

O projeto Leituras Dramáticas de Roteiros da UFSC oportuniza aos autores de roteiros a leitura de seus textos por atores diante do público. A leitura é seguida de debate objetivando a percepção do entendimento da narrativa pelo público e a melhoria em novos tratamentos.

Duração: 2h
Classificação: livre

Dança Poesia em Movimento
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Varandão do Centro de Cultura e Eventos da UFSC
Horário: 17h

Demonstração de Dança de Salão: Improviso de Samba de Gafieira e Zouk.

Direção e interpretação: Rick Torri / Larissa Secco.
Coordenação: Vera Torres
Duração: 10 min
Classificação: livre

Oficina de Computação Musical com Pure Data
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Tarrafa Hacker Clube – Pavilhinho da Arquitetura
Horário: 19h
Ministrante: Tiago Brizolara (compositor e desenvolvedor)
Pré-requisito: Saber utilizar o computador e levar na oficina
Participantes: 15 pessoas, inscrição por ordem de chegada.
Duração: 3h
Classificação: livre

Performance: [ParaAlémDas] GAiOLaS
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Templo Ecumênico da UFSC
Horário: 20h

Solo entre dança e performance que dialoga com questões de liberdade e aprisionamento, pré-conceitos sociais, (des)igualdades de gênero entre outras inquietações. [ParaAlémDas] GAiOLaS traz para o público o universo das opressões que forjam nosso comportamento. Aqui é o corpo da performer que grita, passa pelos diferentes níveis de violência, manifestando sua resistência em arte.

Performer: Daniele Viola
Direção: Daniele Viola e Fah Gastaldi
Produção: Daniele Viola e Olivia Dias
Audiovisuais: João Peralta
Duração: 40 min
Classificação: livre

Espetáculo: UBU REI de Alfred Jarry
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC
Horário: 20h

O público vai conhecer as aventuras e a sede de poder de Pai Ubu, um oficial de confiança do Rei da Polônia, Venceslau. Ele é instigado por sua mulher, Mãe Ubu, a assassinar o rei e assumir o trono.

Depois de relutar em um primeiro momento, é convencido a levar adiante o plano de sua esposa, e passa a contar com a ajuda de Capitão Bordadura.

Usurpada a coroa, se torna um ditador, estúpido e burlesco.

Direção: Carmen Fossari
Produção: Grupo de Pesquisa Teatro Novo (GPTN) e Oficina Permanente de Teatro (OPT)
Atores: Juliana Sampaio/Uzyel Santana/ Suélen Benincá/ Sérgio Piazza/ Máximo Pacheco/ Marcelo Kopmann / Heitor Daros/Jhonatan Santos Costa/Beth Nogueira/João Gabriel Trombeta/Fabrício Godim (alunos daOficina Permanente de Teatro (OPT))
Atores convidados:Marcos Willerding / Valdir Silva
Técnica: Márcio Tessmann (cenografia) / Roberto Moura e Ivana Fossari (som e áudio visual) / Slides texturização e criação trilha sonora Carmen Fossari e Dé Beirão e Lou Hamad – figurinos (acervo do GPTN)
Duração: 1h10min
Classificação: 14 anos
Ingressos: distribuídos uma hora antes da apresentação.

26/10/2016 (quarta-feira)

Apresentação Musical: Projeto 12:30 – Rock Truck
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Varandão do Centro de Comunicação e Expressão – CCE
Horário: 12:30h

A Rock Truck é uma banda cujo repertório está centrado na surf music, em interpretações de clássicos do Rock e em composições próprias. Sua mascote é uma “pickup” Chevrolet 1950, que além de exercer a função de elemento cênico, serve também como palco para as performances da banda.

Integrantes: Silvano Belini nas guitarras, Wilson Souza na bateria, Fernando Ise nas harmônicas e Marco Valente nos contrabaixos
Duração: 55 min
Classificação: livre

Museu em Curso Especial: Seminário Franklin Joaquim Cascaes: o artista, sua coleção e desdobramentos. Fragmentos de uma coleção: as obras de arte em papel de Franklin Joaquim Cascaes
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Museu de Arqueologia e Etnologia/UFSC – MArquE
Horário: 14h
Palestrante: Prof. Dra.Aline Carmes Krüger – Arquivologia/ Departamento de Ciência da Informação/CED/UFSC

Conversas em Cascaes

Palestrante: Gelci José Coelho (Peninha) – Museólogo e ex-diretor do MArquE/UFSC

Preservação do acervo de Franklin Joaquim Cascaes

Palestrante: Vanilde Rohling Ghizoni – Conservadora-restauradora e atual diretora do MArquE/UFSC
Classificação: livre

CAFÉ COM DANÇA – Ciclo 2
Data: 26 de outubro de 2016
Local:Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH
Horário: 14h30

Lançamento e apresentação do livro Tubo de Ensaio: Composição [Interseções + Intervenções] (instituto Meyer Filho, 2016), seguido de debate com a presença das organizadoras e demais autores da publicação.

Coordenação: Jussara Xavier, Sandra Meyer e Vera Torres. Na ocasião, serão distribuídos exemplares do livro.
Classificação: livre

Exibição de Curtas:
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Campus Curitibanos
Horário: 16h

Curtas-metragens realizados por alunos do Curso de Cinema da UFSC que fazem parte do projeto de extensão Curtas UFSC em Festivais. A exibição será seguida de debate com os realizadores.

Pontilhismo (experimental, 6 minutos) – Dir: Eduardo Ceron

Ecdise (ficção, 13 minutos) – Dir: Rafael Minari

1234 (documentário, 32 minutos) – Dir: Lídio Ramalho

Leitura Dramática de Roteiros: “Lapso”, de Lídio Ramalho
Data: 26de outubro de 2016
Local: Campus Curitibanos
Horário: 18h

O projeto Leituras Dramáticas de Roteiros da UFSC oportuniza aos autores de roteiros a leitura de seus textos por atores diante do público. A leitura é seguida de debate objetivando a percepção do entendimento da narrativa pelo público e a melhoria em novos tratamentos.

Duração: 1h30
Classificação: livre

Performance: R.I.S.C.O (Reunião Inusitada de Som, Computadores e Outros)
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Varandão do Centro de Comunicação e Expressão – CCE
Horário: 18h

Concerto experimental com apresentações compostas pela interação entre performance instrumental, vocal e dispositivos tecnológicos diversos.

Direção: R.I.S.C.O
Atores: André Godoy / Diogo de Haro / Flora Holderbaum / Rodrigo Ramos / Tiago Brizolara
Duração: 1h
Classificação:livre

Espetáculo: Sala de Espera – Dose única Teatro
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC
Horário: 19h

O espetáculo é composto por duas esquetes que colocam em questão as relações humanas e da sociedade contemporânea..

Direção: Diogo Lima Costa
Atores: Fabiana Aidar/ Luíza Menegazzo/ Pedro Leite/ Nathália Suzigan/ Plínio Cezarino
Músico: Bruno Kröeff
Duração: 50 min
Classificação: 12 anos

Espetáculo: O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil – Cia. Miletrê – NEEDRAM
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC
Horário: 19h

Como se livrar da mulher que já deu o que tinha que dar, manter aquela que ainda está dando e convencer a que ainda não deu das suas boas intenções? Um manual de sedução feminina que mistura a elite de Florianópolis e o Kathakali indiano sob a batuta do corrosivo texto de Sir George Etherege.

Direção: Paulo Ricardo Berton
Atores: Alexandre Borges / Bruno Santos / João Quinalha / Kytti Kittel / Leonardo Bitencourt / Lidiane Mesquita / Paulo Witt / P.R. Berton / Yuri Milano
Duração:3h
Classificação: 16 anos
Ingressos: distribuídos uma hora antes da apresentação.

27/10/2016 (quinta-feira)

Palestra “Aspectos antimetafísicos a partir de uma fenomenologia do som”
Data: 27 de outubro de 2016
Palestrante: Roberto Wu
Local: Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH
Horário: 14h

Existe uma tendência filosófica contemporânea que considera a metafísica diretamente associada ou mesmo derivada de certas assunções sobre a visualidade. Essa mesma leitura procurou simultaneamente enfatizar o caráter antimetafísico do som, por oposição ao comprometimento metafísico das operações visuais. O objetivo da comunicação é apresentar essas análises e verificar a sua pertinência a partir de um horizonte fenomenológico, ressaltando especialmente os modos peculiares de articulação de sentido realizados pelo som e pela imagem.

Palestra “Algoritmos e Codecs: Tecnologias, afetos, modos de ouvir”
Palestrante: José Cláudio S. Castanheira

O senso comum tem entendido os onipresentes ambientes digitais como exemplos de artificialidade, contrapostos ao idílico e natural universo analógico. Devemos procurar sutilezas nesse discurso, situando os diferentes modos de ouvir na conversa entre contextos tecnológicos, histórico-culturais e afetivos.

Composição em dança: “Se eu fosse eu”
Data: 27 de outubro de 2016
Local: Laboratório de dança do bloco B – CDS da UFSC
Horário: 16h

Experimente: se você fosse você, como seria e o que faria? Metade das coisas que eu faria se eu fosse eu, não posso contar. “Se eu fosse eu” parece representar o nosso maior perigo de viver, parece a entrada nova no desconhecido.

Direção: Raquel Purper
Coordenação: Vera Torres
Dançarinos: Mariana de Los Santos / Flávia Baranski / Talita Von Gilsa / Marianne Marimon / Rodrigo Caio Novaes / Renata Abel / Bruno Souza.
Duração: 40 min
Classificação: livre

Espetáculo: “O homem, a mulher, o pássaro e a chave”, baseado na obra “Descrição de imagem”, de Heiner Muller – Grupo Semibreve Cia. de Teatro
Data: 27 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC (DAC)
Horário: 19h

“Numa paisagem vista de além túmulo”, uma mulher surge do mundo dos mortos e encontra um homem duplicado, seu possível assassino, e um pássaro. Sombras de sentido, restos de memória e o vão que existe entre nossas relações com o mundo.

Direção: Priscila Genara Padilha
Atores: Aline Helena Elingen, Bianca Gonçalves, Bruno Santos e Igor Gomes
Técnico de luz: Gabriel Guedert
Técnico de som: Daniele Viola
Duração: 45 min
Classificação: 12 anos

Espetáculo Musical e Dança: Coletivo Afro-Floripa
Data: 27 de outubro de 2016
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC
Horário: 19h

Apresentação de trabalhos dos Grupos Capoeira Angoleiro Sim Sinhô, Abayomi e Maracatu Arrasta Ilha, que utilizam o espaço público da Universidade Federal de Santa Catarina para realizar práticas de cultura negra abertas a toda comunidade da UFSC e seu entorno há 14 anos

Direção: Coletivo Afro-Floripa
Grupos: Angoleiro Sim Sinhô, Abayomi e Maracatu Arrasta Ilha
Duração: 1h30min
Classificação: livre
Ingressos: distribuídos uma hora antes da apresentação.

*Programação sujeira a alterações.
Mais informações sobre o Experimenta no site www.secarte.ufsc.br ou pelo www.facebook.com/SECART.UFSC


Experimenta UFSC tem cinco dias de atrações artístico-culturais gratuitas


Categorias: Outubro 2016
Deixe seu comentário!





Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 21 Junho 2018 Make Music Day terá aulas gratuitas de sete modalidades na Escola de Música Rafael Bastos
até 21 Junho 2018 Sala Verde UFSC promove atividades gratuitas
até 21 Junho 2018 Inscrições para 1.937 vagas em 49 cursos gratuitos técnicos e Proeja do IFSC
até 20 Julho 2018 12ª Feira de Artes Entremostras abre inscrições


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar