FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Outubro 2016
Experimenta UFSC tem cinco dias de atrações artístico-culturais gratuitas



Quando: de 23 a 27 de outubro
Onde: UFSC
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/502999609897531

A primeira edição do “Experimenta” vai levar aos diversos locais da UFSC, de 23 a 27 de outubro, atrações culturais como dança, música, teatro, cinema, performances e também workshops, que proporcionarão à comunidade universitária e local espetáculos nas mais diversas formas de expressão artística.

Aberto ao público e gratuito, o evento é realizado pela Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC que pretende criar um “supercircuito” de arte e cultura.

“Experimentar” significa incentivar a produção no campo das artes e aproximar essas diferentes linguagens artísticas. “Queremos mostrar o que a UFSC produz em relação às artes, mudar essa ideia que a arte é só extensão. Arte também é pesquisa e produção” explica a secretária de Cultura e Arte, Maria de Lourdes Borges.

O Experimenta abre no domingo, 23, com o espetáculo “O ano em que sonhamos perigosamente”, do grupo teatral pernambucano Magiluth, de Recife. A peça terá apresentação dupla, às 20 horas, no domingo, 23 de outubro, e segunda, 24 de outubro, no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os ingressos poderão ser retirados a partir do dia 19 de outubro, das 9h às 17h, na Secretaria do Departamento de Cultura e Eventos (piso térreo do Centro de Cultura e Eventos da UFSC). Os ingressos são solidários e podem ser trocados por biscoitos, café ou açúcar, que irão ser doados para a Associação Amigos do HU (Hospital Universitário).

Com o espetáculo O ano em que sonhamos perigosamente o Grupo Magiluth, um dos mais destacados no panorama das artes cênicas do Recife, traz para o palco da Universidade um teatro de risco e, ao mesmo tempo, de crença na arte. O texto de Pedro Wagner e Giordano Castro é baseado no livro homônimo do filósofo esloveno Slavoj Zizek e reflete sobre a onda de movimentos contestatórios, ou “sonhos emancipatórios”, que surgiram no mundo nos últimos anos. A peça tem também influência dos pensamentos de Gilles Deleuze e do cinema de Yorgos Lanthimos.

Ficha técnia:
Direção: Pedro Wagner / Dramaturgia: Giordano Castro e Pedro Wagner / Elenco: Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Mário Sergio Cabral e Pedro Wagner / Elenco stand in: Lucas Torres e Bruno Parmera / Preparação corporal: Flávia Pinheiro / Desenho de som: Leandro Oliván / Desenho de luz: Pedro Vilela / Direção de arte: Flávia Pinheiro / Design gráfico: Thiago Liberdade / Caixas de som: Emanuel Rangel, Jeffeson Mandu e Leandro Oliván / Técnico: Lucas Torres / Realização: Grupo Magiluth / Duração: 75min / Recomendação etária: 16 anos.

O Experimenta UFSC prossegue até o dia 27 e contará com várias exibições que se que se espalham pela Universidade: o varandão do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) receberá espetáculos de dança e música; o auditório do Espaço Físico Integrado (EFI), coral e orquestra; o Centro Ecumênico terá performances de dança e música; dentre outras atrações. Confira a programação.

Experimenta Programação

ABERTURA: 23/10/2016

Espetáculo: O ano em que sonhamos perigosamente – Grupo Magiluth
Data: 23 de outubro de 2016 (domingo)
Horário: 20h
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC

É uma obra aberta a múltiplas interpretações, um ensaio de resistência ético-estético-político, são linhas, não formas pré-estabelecidas. Pode-se fugir, esconder, confundir, sabotar, cortar caminho. Não que existam caminhos certos. Existem caminhos certos? Não sabemos. Há, porém, a subjetividade e todas as suas nervuras e ramificações. Não há um modelo fechado. Não há ligação definitiva. São linhas de intensidade, apenas linhas de intensidade.

Direção: Pedro Wagner
Atores: Erivaldo Oliveira / Giordano Castro / Mário Sergio Cabral / Pedro Wagner
Atores stand-in: Bruno Parmera e Lucas Torres
Duração: 1h15
Classificação: 16 anos
Ingresso: antecipado mediante troca por biscoito, café ou açúcar. Os alimentos arrecadados serão destinados à Associação Amigos do HU - AAHU.
A troca será realizada de 19 à 21/10 na Secretaria do Centro de Cultura e Eventos.

24/10/2016 (segunda-feira)

Exposições:

“Cascaes no MArquE”
Local: MArquE – Museu de Arqueologia e Etnologia/UFSC
Período: 24/10 a 22/12/2016
Horário de visitação: 9 – 19h

As obras expostas de Franklin Joaquim Cascaes evidenciam diferentes temáticas retratadas por Cascaes em sua trajetória.A exposição é assim uma grande oportunidade de vivenciar o universo deste importante personagem da cultura catarinense.

“Arqueologia em questão: percorrendo o litoral catarinense”
A exposição é uma oportunidade sem precedentes de conhecer as ocupações de diversos grupos humanos no litoral catarinense, sobre culturas distintas no tempo e no espaço e de conhecer mais de perto o ofício do arqueólogo.

Período: 24/10 a 05/11/2016

Exposição “43 olhares em 16/9”
Curadoria: Mateus Mendes e Hillary da Silva (alunos do curso de Cinema) e Carla Abrãao (UDESC)

A exposição, com trabalhos de 43 alunos do Curso de Cinema da UFSC, pretende mostrar a Arte Fotográfica como meio de criar sensações nos expectadores, provocá-los, incentivá-los a refletir sobre a imagem para além da captura de um instante, mas também como uma ferramenta artística, com desdobramentos de cunho social e político.

Exposição “A Cidade por Biólogos(as) - Uma Florianópolis em Fotos e Cartas” – Profº Davi Henrique Correia de Codes.
O que acontece quando Arte, Educação e Biologia se encontram? Muitas imagens, sensações, narrativas e formação que acontece também junto a cidade.

Autoria, curadoria e montagem dos próprios estudantes da Biologia da UFSC, fruto de alguns caminhos possíveis nesse belo encontro entre Biologia, Arte e Educação.

Local: Centro de Cultura e Eventos da UFSC
Período: 24/10 a 11/11/2016
Horário de visitação: 8 – 20h

“Casarão dos Alicerces Insurgentes” de Clelia Mello
Intervenção urbana e instalação site-specific (proposta colaborativa)

Convidados: Monica Siedler, Iam Campigotto, Claudia Cárdenas, Rafael Schlichting e Rodrigo Ramos
Data: 24 de outubro de 2016
Local: Casarão da Ratclif – Travessa Ratcliff, 186 – Centro – Florianópolis
Horario: 19 – 22h

“O Pior de Mim” – Performance de Mônica Siedler com poesia sonora de Fê Luz

O Pior de Mim é sobre um corpo coletivo em ruínas, que está defronte aos fracassos de suas ações passadas… é um corpo em crise e arruinado pelos hábitos que um dia fizeram sentido. Não há respostas sobre os rumos a seguir, mas há pistas de que o melhor pode emergir do seu pior.

“Vibrato” – Performance de Iam Campigotto

Oscilação de altura em torno de um corpo principal. Uma proposição de troca de frequencia, onde a relação entre dois corpos permanece constante em um sistema fechado.

“Ocupação das Tenacidades” – intervenções imagéticas e instalação sonora de Clelia Mello

Vislumbres, distopias, manchas fugazes de emoções anônimas cartografados como numa fracionada iconografia em que entram a fala, o canto, os burburinhos, os objetos e sujeitos da cidade em um diálogo com o espaço circundante.

Duo Strangloscope (Cláudia Cárdenas&Rafael Schlichting) com a participação de Rodrigo Ramos.

Intervenção urbana a partir de captação de sons do entorno, projeções de videos e sonorização performática.

Classificação: 16 anos

Performance: Paralelas entre arte e prostituição
Data: 24 de outubro de 2016
Local: Templo Ecumênico da UFSC
Horário: 20h

Segundo o dicionário Michaelis, podemos considerar, sobre a perspectiva filosófica, a arte como uma “expressão criadora, que elabora a transfiguração dos elementos reais e sociais”. Para o mesmo dicionário, prostituição pode ser definida como o ato de manter relações sexuais em troca de quantias significativas ou não de valores monetários. Partindo destas premissas, a Performance “Paralelas entre Arte e Prostituição” lança-se na tentativa de questionar a produção artística e seu valor financeiro no cotidiano. Quanto custa a Arte? Quanto vale a ação? Até que ponto as artistas são levadas a adequar sua produção em decorrência da valoração e ou aceitação de sua expressão, seja ela material ou efêmera?

Performers: Fah Gastaldi / Amanda Terra / Oni Freire
Concepção: Fah Gastaldi
Orientação: Rodrigo Garcez
Duração: 40 min
Classificação: 16 anos

Espetáculo: O ano em que sonhamos perigosamente – Grupo Magiluth
Data: 24 de outubro de 2016
Horário: 20h
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC

É uma obra aberta a múltiplas interpretações, um ensaio de resistência ético-estético-político, são linhas, não formas pré-estabelecidas. Pode-se fugir, esconder, confundir, sabotar, cortar caminho. Não que existam caminhos certos. Existem caminhos certos? Não sabemos. Há, porém, a subjetividade e todas as suas nervuras e ramificações. Não há um modelo fechado. Não há ligação definitiva. São linhas de intensidade, apenas linhas de intensidade.

Direção: Pedro Wagner
Atores: Erivaldo Oliveira / Giordano Castro / Mário Sergio Cabral / Pedro Wagner
Atores stand-in: Bruno Parmera e Lucas Torres
Duração: 1h15min
Classificação: 16 anos
Ingresso: antecipado mediante troca por biscoito, café ou açúcar. Os alimentos arrecadados serão destinados à Associação Amigos do HU - AAHU.
A troca será realizada de 19 à 21/10 na Secretaria do Centro de Cultura e Eventos.

25/10/2016 (terça-feira)

Apresentação Musical: Madrigal, Orquestra e Coral da UFSC
Data: 25 de outubro de 2016
Horário: 12h30
Local: Auditório do Espaço Físico Integrado da UFSC – EFI
Regente: Miriam Moritz.
Duração: 1h30min
Classificação: livre
Repertório variado

Exibição de Curtas:
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC – DAC
Horário: 14h

Curtas-metragens realizados por alunos do Curso de Cinema da UFSC que fazem parte do projeto de extensão Curta UFSC em Festivais. A exibição será seguida de debate com os realizadores.

Pontilhismo (experimental, 6 minutos) – Dir: Eduardo Ceron

Tudo é Ritmo (documentário, 17 minutos) – Dir: Andressa Ocker

Quero ser Protagonista (ficção, 15 minutos) – Dir: Victor Toth

1234 (documentário, 32 minutos) – Dir: Lídio Ramalho

Duração: 2h – 1h10min (projeção) 50 min. (debate)
Classificação: livre

Leitura dramática de roteiros: “Um lugar no Mundo”, de Luiz Kizima.
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC – DAC
Horário: 16h

“Um Lugar no Mundo” é o piloto de uma série que segue o caminho do personagem Jonas em busca de si mesmo pelo mundo.

O projeto Leituras Dramáticas de Roteiros da UFSC oportuniza aos autores de roteiros a leitura de seus textos por atores diante do público. A leitura é seguida de debate objetivando a percepção do entendimento da narrativa pelo público e a melhoria em novos tratamentos.

Duração: 2h
Classificação: livre

Dança Poesia em Movimento
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Varandão do Centro de Cultura e Eventos da UFSC
Horário: 17h

Demonstração de Dança de Salão: Improviso de Samba de Gafieira e Zouk.

Direção e interpretação: Rick Torri / Larissa Secco.
Coordenação: Vera Torres
Duração: 10 min
Classificação: livre

Oficina de Computação Musical com Pure Data
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Tarrafa Hacker Clube – Pavilhinho da Arquitetura
Horário: 19h
Ministrante: Tiago Brizolara (compositor e desenvolvedor)
Pré-requisito: Saber utilizar o computador e levar na oficina
Participantes: 15 pessoas, inscrição por ordem de chegada.
Duração: 3h
Classificação: livre

Performance: [ParaAlémDas] GAiOLaS
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Templo Ecumênico da UFSC
Horário: 20h

Solo entre dança e performance que dialoga com questões de liberdade e aprisionamento, pré-conceitos sociais, (des)igualdades de gênero entre outras inquietações. [ParaAlémDas] GAiOLaS traz para o público o universo das opressões que forjam nosso comportamento. Aqui é o corpo da performer que grita, passa pelos diferentes níveis de violência, manifestando sua resistência em arte.

Performer: Daniele Viola
Direção: Daniele Viola e Fah Gastaldi
Produção: Daniele Viola e Olivia Dias
Audiovisuais: João Peralta
Duração: 40 min
Classificação: livre

Espetáculo: UBU REI de Alfred Jarry
Data: 25 de outubro de 2016
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC
Horário: 20h

O público vai conhecer as aventuras e a sede de poder de Pai Ubu, um oficial de confiança do Rei da Polônia, Venceslau. Ele é instigado por sua mulher, Mãe Ubu, a assassinar o rei e assumir o trono.

Depois de relutar em um primeiro momento, é convencido a levar adiante o plano de sua esposa, e passa a contar com a ajuda de Capitão Bordadura.

Usurpada a coroa, se torna um ditador, estúpido e burlesco.

Direção: Carmen Fossari
Produção: Grupo de Pesquisa Teatro Novo (GPTN) e Oficina Permanente de Teatro (OPT)
Atores: Juliana Sampaio/Uzyel Santana/ Suélen Benincá/ Sérgio Piazza/ Máximo Pacheco/ Marcelo Kopmann / Heitor Daros/Jhonatan Santos Costa/Beth Nogueira/João Gabriel Trombeta/Fabrício Godim (alunos daOficina Permanente de Teatro (OPT))
Atores convidados:Marcos Willerding / Valdir Silva
Técnica: Márcio Tessmann (cenografia) / Roberto Moura e Ivana Fossari (som e áudio visual) / Slides texturização e criação trilha sonora Carmen Fossari e Dé Beirão e Lou Hamad – figurinos (acervo do GPTN)
Duração: 1h10min
Classificação: 14 anos
Ingressos: distribuídos uma hora antes da apresentação.

26/10/2016 (quarta-feira)

Apresentação Musical: Projeto 12:30 – Rock Truck
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Varandão do Centro de Comunicação e Expressão – CCE
Horário: 12:30h

A Rock Truck é uma banda cujo repertório está centrado na surf music, em interpretações de clássicos do Rock e em composições próprias. Sua mascote é uma “pickup” Chevrolet 1950, que além de exercer a função de elemento cênico, serve também como palco para as performances da banda.

Integrantes: Silvano Belini nas guitarras, Wilson Souza na bateria, Fernando Ise nas harmônicas e Marco Valente nos contrabaixos
Duração: 55 min
Classificação: livre

Museu em Curso Especial: Seminário Franklin Joaquim Cascaes: o artista, sua coleção e desdobramentos. Fragmentos de uma coleção: as obras de arte em papel de Franklin Joaquim Cascaes
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Museu de Arqueologia e Etnologia/UFSC – MArquE
Horário: 14h
Palestrante: Prof. Dra.Aline Carmes Krüger – Arquivologia/ Departamento de Ciência da Informação/CED/UFSC

Conversas em Cascaes

Palestrante: Gelci José Coelho (Peninha) – Museólogo e ex-diretor do MArquE/UFSC

Preservação do acervo de Franklin Joaquim Cascaes

Palestrante: Vanilde Rohling Ghizoni – Conservadora-restauradora e atual diretora do MArquE/UFSC
Classificação: livre

CAFÉ COM DANÇA – Ciclo 2
Data: 26 de outubro de 2016
Local:Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH
Horário: 14h30

Lançamento e apresentação do livro Tubo de Ensaio: Composição [Interseções + Intervenções] (instituto Meyer Filho, 2016), seguido de debate com a presença das organizadoras e demais autores da publicação.

Coordenação: Jussara Xavier, Sandra Meyer e Vera Torres. Na ocasião, serão distribuídos exemplares do livro.
Classificação: livre

Exibição de Curtas:
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Campus Curitibanos
Horário: 16h

Curtas-metragens realizados por alunos do Curso de Cinema da UFSC que fazem parte do projeto de extensão Curtas UFSC em Festivais. A exibição será seguida de debate com os realizadores.

Pontilhismo (experimental, 6 minutos) – Dir: Eduardo Ceron

Ecdise (ficção, 13 minutos) – Dir: Rafael Minari

1234 (documentário, 32 minutos) – Dir: Lídio Ramalho

Leitura Dramática de Roteiros: “Lapso”, de Lídio Ramalho
Data: 26de outubro de 2016
Local: Campus Curitibanos
Horário: 18h

O projeto Leituras Dramáticas de Roteiros da UFSC oportuniza aos autores de roteiros a leitura de seus textos por atores diante do público. A leitura é seguida de debate objetivando a percepção do entendimento da narrativa pelo público e a melhoria em novos tratamentos.

Duração: 1h30
Classificação: livre

Performance: R.I.S.C.O (Reunião Inusitada de Som, Computadores e Outros)
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Varandão do Centro de Comunicação e Expressão – CCE
Horário: 18h

Concerto experimental com apresentações compostas pela interação entre performance instrumental, vocal e dispositivos tecnológicos diversos.

Direção: R.I.S.C.O
Atores: André Godoy / Diogo de Haro / Flora Holderbaum / Rodrigo Ramos / Tiago Brizolara
Duração: 1h
Classificação:livre

Espetáculo: Sala de Espera – Dose única Teatro
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC
Horário: 19h

O espetáculo é composto por duas esquetes que colocam em questão as relações humanas e da sociedade contemporânea..

Direção: Diogo Lima Costa
Atores: Fabiana Aidar/ Luíza Menegazzo/ Pedro Leite/ Nathália Suzigan/ Plínio Cezarino
Músico: Bruno Kröeff
Duração: 50 min
Classificação: 12 anos

Espetáculo: O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil – Cia. Miletrê – NEEDRAM
Data: 26 de outubro de 2016
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC
Horário: 19h

Como se livrar da mulher que já deu o que tinha que dar, manter aquela que ainda está dando e convencer a que ainda não deu das suas boas intenções? Um manual de sedução feminina que mistura a elite de Florianópolis e o Kathakali indiano sob a batuta do corrosivo texto de Sir George Etherege.

Direção: Paulo Ricardo Berton
Atores: Alexandre Borges / Bruno Santos / João Quinalha / Kytti Kittel / Leonardo Bitencourt / Lidiane Mesquita / Paulo Witt / P.R. Berton / Yuri Milano
Duração:3h
Classificação: 16 anos
Ingressos: distribuídos uma hora antes da apresentação.

27/10/2016 (quinta-feira)

Palestra “Aspectos antimetafísicos a partir de uma fenomenologia do som”
Data: 27 de outubro de 2016
Palestrante: Roberto Wu
Local: Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH
Horário: 14h

Existe uma tendência filosófica contemporânea que considera a metafísica diretamente associada ou mesmo derivada de certas assunções sobre a visualidade. Essa mesma leitura procurou simultaneamente enfatizar o caráter antimetafísico do som, por oposição ao comprometimento metafísico das operações visuais. O objetivo da comunicação é apresentar essas análises e verificar a sua pertinência a partir de um horizonte fenomenológico, ressaltando especialmente os modos peculiares de articulação de sentido realizados pelo som e pela imagem.

Palestra “Algoritmos e Codecs: Tecnologias, afetos, modos de ouvir”
Palestrante: José Cláudio S. Castanheira

O senso comum tem entendido os onipresentes ambientes digitais como exemplos de artificialidade, contrapostos ao idílico e natural universo analógico. Devemos procurar sutilezas nesse discurso, situando os diferentes modos de ouvir na conversa entre contextos tecnológicos, histórico-culturais e afetivos.

Composição em dança: “Se eu fosse eu”
Data: 27 de outubro de 2016
Local: Laboratório de dança do bloco B – CDS da UFSC
Horário: 16h

Experimente: se você fosse você, como seria e o que faria? Metade das coisas que eu faria se eu fosse eu, não posso contar. “Se eu fosse eu” parece representar o nosso maior perigo de viver, parece a entrada nova no desconhecido.

Direção: Raquel Purper
Coordenação: Vera Torres
Dançarinos: Mariana de Los Santos / Flávia Baranski / Talita Von Gilsa / Marianne Marimon / Rodrigo Caio Novaes / Renata Abel / Bruno Souza.
Duração: 40 min
Classificação: livre

Espetáculo: “O homem, a mulher, o pássaro e a chave”, baseado na obra “Descrição de imagem”, de Heiner Muller – Grupo Semibreve Cia. de Teatro
Data: 27 de outubro de 2016
Local: Teatro da UFSC (DAC)
Horário: 19h

“Numa paisagem vista de além túmulo”, uma mulher surge do mundo dos mortos e encontra um homem duplicado, seu possível assassino, e um pássaro. Sombras de sentido, restos de memória e o vão que existe entre nossas relações com o mundo.

Direção: Priscila Genara Padilha
Atores: Aline Helena Elingen, Bianca Gonçalves, Bruno Santos e Igor Gomes
Técnico de luz: Gabriel Guedert
Técnico de som: Daniele Viola
Duração: 45 min
Classificação: 12 anos

Espetáculo Musical e Dança: Coletivo Afro-Floripa
Data: 27 de outubro de 2016
Local: Auditório Garapuvu – Centro de Eventos da UFSC
Horário: 19h

Apresentação de trabalhos dos Grupos Capoeira Angoleiro Sim Sinhô, Abayomi e Maracatu Arrasta Ilha, que utilizam o espaço público da Universidade Federal de Santa Catarina para realizar práticas de cultura negra abertas a toda comunidade da UFSC e seu entorno há 14 anos

Direção: Coletivo Afro-Floripa
Grupos: Angoleiro Sim Sinhô, Abayomi e Maracatu Arrasta Ilha
Duração: 1h30min
Classificação: livre
Ingressos: distribuídos uma hora antes da apresentação.

*Programação sujeira a alterações.
Mais informações sobre o Experimenta no site www.secarte.ufsc.br ou pelo www.facebook.com/SECART.UFSC


Experimenta UFSC tem cinco dias de atrações artístico-culturais gratuitas

Categorias: Outubro 2016
Deixe seu comentário!
comentários







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 14 Dezembro 2016 Inscrições para Projeto Verão Cultural CIC... >> Música
até 17 Dezembro 2016 Inscrições para oficinas gratuitas de comp... >> Educação / Cursos
até 25 Dezembro 2016 Inscrições abertas para o 4º Bazar Vegano ... >> Especiais / Outros
até 28 Maio 2017 Ironman Florianópolis 2017 abre inscrições >> Esportes
Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter
Buscar