FaceBook Instagram Twitter


Floripa Jazz Festival terá mais de 30 shows e oficinas durante sete dias



Quando: de 13 a 19 de maio
Onde: em diferentes pontos da cidade
Evento no FB: www.facebook.com/events/2316560702002026


Consolidado como um importante festival na América do Sul, o Floripa Jazz Festival levará shows, apresentações e oficinas a diferentes pontos da capital catarinense entre os dias 13 e 19 de maio de 2019. Uma semana para mergulhar na produção musical de Florianópolis, promovendo um intercâmbio entre artistas locais, nomes nacionais e referências do jazz mundial contemporâneo.

Com mais de 30 atividades confirmadas, a programação é diversificada e, em sua maioria, gratuita.

Anteriormente denominado Jurerê Jazz Festival, o evento chega à sua nona edição totalmente reformulado e mais acessível. O evento renova-se e passa a abraçar diferentes regiões de Florianópolis. Como o ritmo que inspira o projeto, múltiplo e democrático, o Floripa Jazz Festival chega para disseminar a música para diferentes públicos, em diversos palcos pela cidade, como as universidades públicas (UDESC e UFSC), Museu da Imagem e Som de Santa Catarina e Teatro Ademir Rosa (ambos no CIC), além de casas como Jazzinn e Célula, e a escola Osvaldo Galupo, no Morro do Horácio.

“Outro diferencial da 9ª edição é a programação de oficinas, que chega para atender músicos e estudantes de música, e também alunos de uma escola da rede pública”, destaca Chico Abreu, produtor do festival. Ao todo, cinco oficinas gratuitas serão realizadas ao longo da programação.

Entre as atrações, há shows para todos os gostos: artistas que já são expoentes da cena local como Brasil Papaya, Luciano Bilu, Trio Ponteio e Diogo de Haro dividem a programação com novos e promissores artistas, entre eles a Orquestra Manancial da Alvorada, Choro Xadrez e Letícia Coelho.

Entre os shows já confirmados, dez deles necessitam da aquisição de ingressos, como no caso das apresentações que serão realizadas no Teatro do CIC, como a da cantora e compositora Céu, com show de abertura da sergipana Héloa, no dia 15; no dia 16 é a vez do violinista gaúcho Yamandu Costa, com abertura do Trio 3-63, formado pela flautista Andréa Ernest Dias, o pianista Paulo Braga, e o percussionista Marcos Suzano; no dia 17 é a vez do contrabaixista brasileiro Thiago Espírito Santo que sobe ao palco ao lado do saxofonista americano Joshua Redman e do gaitista suíço Grégoire Maret. Nesta noite quem abre o show é a banda paulistana Quartabê.

Já no dia 18, no mesmo palco, quem se apresenta é o pianista e compositor Eumir Deodato, músico brasileiro radicado nos Estados Unidos, com aproximadamente 500 discos produzidos em sua carreira, em parcerias com músicos como Bjork, Frank Sinatra, Tom Jobim, Aretha Franklin e outros. Nesta ocasião, quem abre a noite é o pianista pernambucano Vitor Araújo, escolhido entre quase duzentos artistas inscritos na seletiva Tratore/Floripa Jazz Festival.

Shows gratuitos na Udesc


A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) sediará atrações gratuitas e abertas ao público do Floripa Jazz Festival na sede do Campus I, no Bairro Itacorubi. Os shows do Palco Misturada Musical Udesc ocorrerão no prédio do curso de Artes Visuais, sempre às 12 horas.

De acordo com o coordenador de Cultura da Udesc, Ivan Tonon, "a universidade tem sido essencial para a formação de artistas e de público em Santa Catarina, por isso as apresentações e as oficinas promovidas pela Udesc no Floripa Jazz Festival, contribuem a esse círculo virtuoso que agrega valor à música no Estado e no País".

Participarão dos shows no Misturada Musical: Big Band Udesc, no dia 13; Ipoma Urutau, no dia 14; Dantor Quartet, no dia 15; Letícia Coelho, no dia 16; e Johanna Hirschler Quartet, no dia 17.

Composta por alunos e egressos de Música do Centro de Artes (Ceart), a Big Band Udesc tem seu repertório voltado ao jazz e à música brasileira, com composições próprias. Já a banda Ipomea Urutau mistura vários ritmos, tendo referências como Secos e Molhados, Alceu Valença e Nação Zumbi.

Dantor Quartet é um projeto do guitarrista mexicano Daniel Torres, que explora canto polifônico, improvisação vocal e harmonias e ritmos latino-americanos. Letícia Coelho é cantora, compositora e multi-instrumentista mineira. Suas composições carregam fortes traços da música popular de rua, rural e urbana.

Johanna Hirschler é vocalista, flautista, compositora e letrista natural de Würzburg, Alemanha, e radicada em Florianópolis. Celebrando a turnê pela sua terra natal, ela acabou de lançar seu primeiro EP ao vivo “Uaçá Semente”.

Oficinas gratuitas na Udesc


Entre 13 e 17 de maio, serão realizadas seis oficinas. Com exceção do curso ministrado por Guilherme Coutinho, que será às 14h, no Plenarinho da Reitoria, os workshops ocorrerão sempre das 14h às 18h, no Auditório do Departamento de Música da Udesc Ceart.

Nos dias 13 e 14, será realizada a oficina "Eu compositor; criando canções", com Gandhi Martinez. Serão apresentados conceitos-chave do processo compositivo através do piano. Os participantes precisam ter conhecimento teórico e prático básico.

No dia 15, Maurício Bussab, abordará os meios de transformar música em fonte de renda, falando sobre a transição do analógico para o digital por meio da sua experiência como fundador da Tratore, distribuidora de música independente.

Também no dia 15, ocorrerá a palestra "Pé no acelerador: conduza sua carreira musical pelas curvas dos direitos autorais", pelo músico e advogado Guilherme Coutinho, fundador da Phonolite, empresa que oferece soluções para artistas e agentes da área.

No dia 16, haverá a oficina sobre o processo de composição musical da banda Quartabê, que pretende criar um tema que seja desenvolvido, arranjado e tocado pelos participantes. A oficina é destinada a músicos a partir de 14 anos que já tenham domínio do seu instrumento.

No dia 17, será realizada a oficina "Música brasileira instrumental", pelo Trio 3-63, que se concentrará em conceituações e comentários críticos sobre peças e seus compositores e a interpenetração de códigos musicais das esferas popular e erudita da música brasileira.

As inscrições devem ser feitas no site www.floripajazz.org/programacao/#oficinas

Shows gratuitos no Palco MIS/SC (CIC)


O Museu da Imagem e do Som (MIS/SC), localizado no Centro Integrado de Cultura, recebe três shows do Floripa Jazz Festival: do Grupo Livre de Percussão GLIP, Dudu Lima Trio e Los Desterros, com show de encerramento do festival, todos com entrada gratuita.

Dia 18 de maio, 17h - GLIP (Florianópolis/SC)

Formado por André FM, Diogo Costa, Osvaldo Pomar e Marcio Bicaco, o Grupo Livre de Percussão explora o gênero instrumental percussivo. A experiência dos participantes traz à tona um universo rítmico, timbrístico, melódico e performático favorecido pela percussão, interpretando obras de caráter erudito, folclórico e étnico em formações de quartetos, trios, duos e solos. Esse show conta com a participação de alunos da oficina da Escola Osvaldo Galupo.
No repertório há improvisações com diferentes formações e instrumentos, interpretações de peças de diferentes autores como Ney Rosauro, Astor Piazzolla, Hermeto Pascoal, Stefano Ottomano, Steve Reich, Bill Molenhof, Austin Wrinkle, Chico Santana, entre outros. O grupo interpreta também peças de músicos e compositores catarinenses, ou que já residiram no Estado, como as de Rodrigo Paiva, Iê Dos Santos e Luiz Sampaio, além de peças autorais.

Dia 18 de maio, 19h - Dudu Lima Trio (Belo Horizonte/MG)

Um dos maiores grupos brasileiros de música instrumental de todos os tempos, liderado pelo virtuose instrumentista e compositor mineiro Dudu Lima (contrabaixos, arranjos e direção musical), ao lado de Ricardo Itaborahy (piano, teclados e vocais) e Leandro Scio (bateria e percussão), leva o “Som de Minas” a todo o Brasil e ao mundo.
Reverenciados por nomes como Erasmo Carlos, Milton Nascimento João Bosco e Stanley Jordan, o grupo de música instrumental é um dos mais respeitados do gênero no país. Com dezoito anos de carreira, o trio encanta por onde passa com sua sonoridade inovadora, que passa por composições autorais a releituras de arranjos jazzísticos e de clássicos da música brasileira.

Dia 19 de maio, 20h30 - Los Desterros - Show de encerramento do festival

O grupo Los Desterros nasceu com o desejo de pesquisar e se aventurar pela música latina. Com uma formação inusitada, o conjunto promete tocar e encantar em um baile tropical, alegre e dançante com muita cumbia amazônica (la chicha), cumbias colombianas e peruanas, guitarradas paraenses e clássicos da lambada baiana, além de outras surpresas. Tudo isso misturando o som das guitarras e o contrabaixo com uma percussão cuidadosamente montada junto dos tambores africanos. A atual formação reúne experientes músicos, também integrantes de outros projetos, que mergulharam na pesquisa e experimentação com os variados ritmos.

Shows no Teatro Ademir Rosa (CIC)


Classificação indicativa: 16 anos

Dia 15 de maio, às 20h30 - Céu abertura Héloa
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Artista de destaque da música brasileira contemporânea, premiada em duas categorias no Grammy Latino de 2016, Céu celebra seus quinze anos de carreira com uma turnê especial. Nos shows, mundialmente exaltados pela energia e sintonia com o público, a cantora e compositora paulistana apresenta os maiores sucessos de seus quinze anos de carreira. Unindo a tropicalidade brasileira às mais diversas referências sonoras, embalam as performances canções como "Lenda", "Malemolência", "Cangote", "Retrovisor" e "Perfume do invisível".
A abertura fica por conta da cantora sergipana Héloa, vem com nova formação de músicos, canções e composições. É o resultado da imersão na estrada com o seu primeiro disco "Eu" junto com o processo da busca pelo autoconhecimento, enquanto mulher, negra, candomblecista e sua caminhada espiritual.

Dia 16 de maio, às 20h30 - Yamandu Costa abertura Trio 3-63
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Gaúcho de Passo Fundo, o compositor e violonista é referência mundial quando o assunto é música brasileira. Já aos 17 anos foi reconhecido como "músico revelação do violão brasileiro". Hoje, é tido como um dos maiores fenômenos da música brasileira de todos os tempos. Por seu extenso repertório - e também por seu violão de sete cordas, passam choro, música clássica brasileira, tangos, milongas, zambas e chamamés. Talvez por essa mistura, e por levar o público ao delírio, ele seja conhecido como "precursor das águas".
A abertura da noite fica por conta do Trio 3-63, formado por flautista Andréa Ernest Dias, o percussionista Marcos Suzano e o pianista Paulo Braga. Com vasta experiência em palcos e estúdios da música popular, de câmara e sinfônica, os músicos propõem um passeio pelo legado de grandes instrumentistas brasileiros, até a atualidade da música instrumental brasileira.

Dia 17 de maio, às 20h30 - Thiago Espírito Santo e Joshua Redman (part. Grégoire Maret) abertura Quartabê
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Uma noite de jazz à brasileira com pitadas internacionais. Completando 25 anos de carreira, baixista brasileiro Thiago Espirito Santo convida para essa apresentação, um dos mais aclamados e carismáticos músicos de jazz da atualidade, o saxofonista americano Joshua Redman. Por seu estilo e técnica singulares, Thiago Espirito Santo é reconhecido como um dos mais versáteis e originais contrabaixistas em atividade no mundo. O grupo de Thiago conta com Cuca Teixeira na bateria, Bruno Cardozo no piano, Daniel Santiago na guitarra e com a participação especial do gaitista suíço, Grégoire Maret.
A abertura fica por conta da banda Quartabê. Composto majoritariamente por mulheres, o quarteto vem aprofundando um trabalho de recriação da obra de compositores brasileiros com uma abordagem não convencional - inicialmente com Moacir Santos e, mais recentemente, Dorival Caymmi - inserindo recursos eletrônicos e referências como a vanguarda paulista e a música contemporânea erudita.

Dia 18 de maio, às 20h30 - Eumir Deodato abertura Vitor Araújo
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Ícone musical e patrimônio nosso, Deodato é pianista, arranjador e produtor musical. Antes de radicar-se nos Estados Unidos, participou de movimentos como a Bossa Nova e o Samba Jazz, ainda nos anos 60. Já em solo americano, trabalhou ao lado de nomes como Frank Sinatra,Tony Bennett, Tom Jobim, Aretha Franklin e Björk, com quem trabalhou nos anos 90. Junto a outros músicos, o Quinteto Eumir Deodato celebra os principais sucessos da carreira do maestro, que soma em seu trabalho mais de 500 discos, um Grammy Award e incontáveis composições para o cinema. Impossível traduzir um artista de tamanha grandeza em apenas algumas linhas.
A abertura da noite fica por conta do pianista Vitor Araújo, escolhido entre mais de 100 inscritos pela seletiva Tratore/Floripa Jazz Festival. Ele traz à Florianópolis seu trabalho mais recente, o disco Levaguiã Terê, que traz fortes influências de The Knife, Bjork, Animal Collective e Radiohead. Uma curiosidade: Todo o disco, desde a percussão até a orquestração para cordas e duo de trompas, tem a assinatura de Vitor.

Dia 19 de maio, às 17h - Orquestra Manancial da Alvorada e Yangos
Ingressos: R$50 (inteira) e R$25 (meia)

O grupo de multi-instrumentistas Orquestra Manancial da Alvorada impressiona com sua mistura de gêneros musicais influenciada por todos os cantos do mundo. Híbridos não só musicalmente, mas também no que diz respeito à performance, o show é um misto de projeções visuais, artes cênicas e, claro, música. A proposta de "chocar estilos numa mescla" é cumprida à risca.
Já a banda Yangos é um dos grupos referência da música instrumental sul-brasileira, capaz de unir piano, percussão, acordeon e violão um encontro potente, adicionando pitadas jazzísticas a milongas, chamamés e chacarera em suas canções. Formada em 2005, na Serra Gaúcha, Yangos segue com mesmo formação e atuação ininterrupta nesses mais de 12 anos de carreira. Nesse período a banda soma 4 discos e um DVD. A indicação ao Grammy Latino do quarto disco da banda, CHAMAMÉ, representa um novo passo na carreira do quarteto, que vem consolidando seu trabalho como referência da música instrumental feita no sul do Brasil.

Atrações do Floripa Jazz Festival:


- Thiago Espirito Santo e Joshua Redman (part. Grégoire Maret)
- Yamandu Costa
- Eumir Deodato
- Céu
ATR ‧ BigBand UDESC ‧ Brasil Papaya Instrumental ‧ Choro Xadrez ‧ Dantor ‧ Derico Jazz Quartet ‧ Diogo de Haro ‧ Dudu Lima Trio ‧ Duo Gilson Peranzzetta e Mauro Senise ‧ Grupo Livre de Percussão ‧ Guizado ‧ Héloa ‧ Ipomea Urutau ‧ Letícia Coelho ‧ Los Desterros ‧ Luciano Bilu ‧ Modernas Ferramentas Científicas de Exploração ‧ Orquestra Manancial da Alvorada ‧ Quartabê ‧ Trio 3-63 ‧ Trio Ikatu Maraka ‧ Trio Ponteio ‧ YANGOS
+ oficinas e shows gratuitos em vários pontos da cidade!


Palcos:


- Teatro Ademir Rosa (CIC) - Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica
- MIS/SC (CIC) - Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica
- Jazzinn - Rua Bocaiúva, 2468 - Centro
- Célula Showcase - Rodovia João Paulo, 75 - Saco Grande
- SESC Prainha - Travessa Syriaco Atherino, 100 – Centro
- UDESC - Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi
- UFSC - R. Eng. Agronômico Andrei Cristian Ferreira - Trindade

Programação:


Segunda, dia 13/05

Palco Misturada UDESC
12h - Big Band UDESC

Palco 12:30 UFSC
12h30 - Brasil Papaya

Oficina UDESC
14h - Oficina: Eu Compositor: criando canções - Gandhi Martinez

Teatro SESC Prainha
20h - Diogo de Haro
Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia), devem ser adquiridos somente na bilheteria do SESC.

Terça, dia 14/05

Palco Misturada UDESC
12h - Ipomea Uruatu

Palco 12:30 UFSC
12h30 - Choro Xadrez

Oficina UDESC
14h - Oficina: Eu Compositor: criando canções - Gandhi Martinez

Teatro SESC Prainha
20h - Duo Peranzzetta e Senise
Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia), devem ser adquiridos somente na bilheteria do SESC.

Quarta, dia 15/05

Escola Desdobrada Osvaldo Galupo
9h - Oficina de percussão criativa com André FM (Grupo Livre de Percussão)
* Voltada somente para alunos da rede pública de ensino

Palco Misturada UDESC
12h - Dantor (MEX)

Palco 12:30 UFSC
12h30 - Trio Ponteio

Oficinas UDESC
14h - Oficinas: Distribuição digital com Maurício Bussab (Tratore) e Pé no acelerador: conduza sua carreira musical pelas curvas dos direitos autorais com Guilherme Coutinho (Phonolite)
* Total: 100 vagas. Por ordem de chegada e sujeito à lotação.

Palco CIC - Teatro Ademir Rosa
20h30 - Céu abertura Héloa
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Quinta, dia 16/05

Escola Desdobrada Osvaldo Galupo
9h - Oficina de percussão criativa com André FM (Grupo Livre de Percussão)
* Voltada somente para alunos da rede pública de ensino

Palco Misturada UDESC
12h - Letícia Coelho

Palco 12:30 UFSC
12h30 - Luciano Bilu

Oficina UDESC
14h - Oficina: Processo de composição musical da Quartabê

Palco CIC - Teatro Ademir Rosa
20h30 - Yamandu Costa abertura Trio 3-63
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Sexta, dia 17/05

Escola Desdobrada Osvaldo Galupo
9h - Oficina de percussão criativa com André FM (Grupo Livre de Percussão)
* Voltada somente para alunos da rede pública de ensino

Palco Misturada UDESC
12h - Johanna Hirschler Quartet

Palco 12:30 UFSC
12h30 - Dantor Quartet (MEX)

Oficina UDESC
14h - Oficina: MÚSICA BRASILEIRA INSTRUMENTAL pelo Trio 3-63

Palco CIC - Teatro Ademir Rosa
20h30 - Thiago Espirito Santo e Joshua Redman (particip. Grégoire Maret) abertura com Quartabê
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Palco Jazzin
22h - Derico Jazz Quartet
Ingressos: R$90

Sábado, dia 18/05

Palco MIS/SC - CIC
17h Grupo Livre de Percussão (GLIP) com participação dos alunos da Escola Desdobrada Olavo Galupo
19h Dudu Lima Trio

Palco CIC - Teatro Ademir Rosa
20h30 - Eumir Deodato abertura Vitor Araújo
Ingressos: R$120 (inteira) e R$60 (meia)

Palco Jazzin
22h - Derico Jazz Quartet
Ingressos: R$90

Palco Célula Showcase - Noite Experimental
23h - Guizado, ATR e Modernas Ferramentas Científicas de Exploração
Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia)

Domingo, dia 19/05

Palco CIC - Teatro Ademir Rosa
17h - Yangos
18h30 - Orquestra Manancial da Alvorada
Ingressos: R$50 (inteira) e R$25 (meia)

Palco MIS/SC - CIC
20h30 - Los Desterros

A programação completa (sujeita à alteração) está disponível no site: www.floripajazz.org

Ingressos:


Valores: R$ 20 - R$ 120
Pontos de venda credenciados, bilheterias dos teatros Ademir Rosa (CIC), Álvaro de Carvalho (TAC) e Pedro Ivo, e também no site Blueticket pelo link www.blueticket.com.br/floripajazzfestival



Floripa Jazz Festival terá mais de 30 shows e oficinas durante sete dias


Categorias: 2019
Tags: Jazz, Festival
Deixe seu comentário!







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 27 Maio 2019 Inscrições para mais de 900 vagas em cursos gratuitos da Escola Livre de Artes (ELA)
até 27 Maio 2019 Inscrições para o Floripa Teatro 2019 - 24º Festival Isnard Azevedo


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar