FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Agosto 2016
IV Jornada de Estudos da Pesca com Café Antropológico



Quando: 17 e 18 de agosto
Onde: Casa da Memória e Auditório do CFH, UFSC
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/747262348747314

O Núcleo de Antropologia Audiovisual e Estudos da Imagem (Navi/UFSC) promove, nos dias 17 e 18 de agosto, a IV Jornada Estudos de Pesca. O evento ocorre no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC e na Casa da Memória, Centro de Florianópolis. É gratuito e aberto a todos e não é necessário fazer inscrição.

O documentário A Tainha e a Onda, de Carlos Portella, será apresentado na quinta-feira (18), na Casa da Memória, no Centro, em mais uma edição do Café Antropológico, que une a exibição audiovisual e o debate cultural para ampliar a discussão no contexto das relações humanas e sociais. A atividade acontece às 19 horas e conta com participação de Alan Longdon, roteirista do filme.

A proibição do surfe em algumas praias de Florianópolis no período de maio a julho é tema do documentário, lançado em 2015. Com 52 minutos de duração, o filme retrata o conflito entre surfistas e pescadores e resgata a colonização de Florianópolis, a tradição da pesca da tainha e o início da prática do surfe, na década de 1970, intensificada com a chegada de cariocas e gaúchos em busca de boas ondas. O documentário traz depoimentos de pescadores, surfistas, representantes de entidades do setor, fabricantes de prancha, oceanógrafo, delegado de polícia e antropólogo, entre outros personagens.

A proibição desse esporte em diversas praias de Florianópolis entre maio e julho foi estabelecida pela Lei Municipal nº 4601, em 1995. A normativa estabelece veda a prática de surfe em todos os balneários da Ilha de Santa Catarina, exceto na Praia Mole e Joaquina, de 1° de maio a 15 de julho, período de pesca da Tainha. A medida foi adotada para evitar o confronto, pois já havia registros de agressões mútuas e tiros entre surfistas e pescadores.

Carlos Portella, que também é surfista, decidiu investigar o tema depois de uma temporada na Austrália, quando percebeu que lá, durante a pesca da tainha, pescadores e surfistas convivem pacificamente. O filme “A Tainha e A Onda” foi viabilizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Franklin Cascaes, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Programação

Dia 17
Local: Auditório do CFH

8h30 ou 8h45 - Abertura: Professora Carmen Rial (Coordenadora do NAVI)

9:00 - Mesa 1: Relações com o mar, gênero e mundo da pesca
Debatedoras: Mara Coelho de Souza Lago (UFSC) e Maria do Rosário de Fátima Andrade Leitão (UFRPE)
Apresentadoras: Simone Frigo (NAVI/PPGAS); Cristhian Caje (NAVI/PPGAS); Luceni Hellebrandt (NAVI/PPGICH).

10:30 - Mesa 2: Narrativas e ambientes de pesca e de mar
Debatedor: Gianpaolo Adomilli (FURG)
Apresentadoras: Cibele Dias da Silveira (NAVI/PPGICH); Silvia Beatriz Mendonça (NAVI/PPGAS); Andrea Eichenberger (NAVI)

Dia 18 às 19h
Local: Casa da Memória
Endereço: Rua Padre Miguelinho, 58 – Centro

Café Antropológico
Apresentação do filme "A Tainha e a Onda"
Direção: Carlos Portella
Duração: 60 min
Debatedor: Alan Langdon (roteirista)
Sinopse: O outono chega e com ele vêm as tainhas e as melhores ondas do ano no estado de Santa Catarina. Uma época que seria apenas de alegrias se não fosse um impasse histórico entre surfistas e pescadores. Um choque de culturas. O documentário “A Tainha e a Onda” é um mergulho nos mundos da pesca e do surfe na busca para entender o problema e suas soluções.
IV Jornada de Estudos da Pesca com Café Antropológico


Categorias: Agosto 2016
Deixe seu comentário!





Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 20 Maio 2018 Tour Gratuito do Sol Poente em Santo Antônio de Lisboa com Guia Manezinho
até 20 Maio 2018 Inscrições para mais de 3 mil vagas em cursos gratuitos de qualificação profissional e idiomas
até 25 Maio 2018 Inscrições para Oficina gratuita de Relaxamento e Meditação na UFSC


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar