FaceBook Instagram Twitter


Exposição "Bailinho" do artista plástico Joris Marengo



Quando: até 15 de agosto
Onde: Centro Integrado de Cultura (CIC)
Endereço: Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica
Quanto: Gratuito

A partir do dia 3 de agosto, o artista plástico Joris Marengo realiza sua quarta exposição individual, "Bailinho", no Centro Integrado de Cultura – CIC, em Florianópolis. A exposição fica aberta para visitação até 15 de agosto, de terça-feira a domingo, das 10h às 21h. Entrada gratuita.

Através de 14 obras, em óleo sobre tela, o artista ambiciona unir a pintura e a dança, mundos tão cheios de olhares, sedução e movimento e convida o espectador a participar, mesmo que imaginariamente, das possibilidades criativas cheias de cores e contrastes.

“Por meio do movimento corporal, improvisado ou coreografado, seja em grupos, duplas ou solitariamente, no público e no privado, a dança revela e comunica. Mais que um simples movimento, a dança mobiliza todos os sentidos de quem participa e de quem assiste ao deslocamento de corpos no espaço”, revela Joris Marengo.

Artista plástico, escritor e ilustrador de livros, Joris Marengo é um registrador do imaginário, como se define. Ele foi ilustrador das colunas do saudoso Beto Stodieck durante uma década. Para Joris, ilustrar livros, desenhar e pintar tem a potência de pura distração estética.

Histórico da obra

A dança faz parte da vida e assim também, faz parte da História. Desde os mais remotos tempos sempre integrou o trabalho, as religiões e as atividades de lazer, celebrando o prazer, o nascimento, a morte, o casamento, a vitória e tudo o mais que fosse significativo à cultura humana.

Se no início a dança era mais espontânea e popular, manifestação pura de sensações e sentimentos irrestritos, ela foi adquirindo sistematização. Para os gregos era fundamental na educação do autocontrole e desembaraço na arte da guerra. Com o tempo, a dança assumiu um caráter teatral que se expandiu, servindo a propósitos artísticos e religiosos.

Durante o tempo em que a dança ocorre, sensações e emoções são despertadas. Dentre elas, o desejo. Embora muitas vezes cerceado, ele sempre descobre frestas na cultura reprimida para revelar-se, encontrando na dança a dois, a dança dos corpos que se tocam, ou se colam, uma via doce, cheia de cumplicidade, sensações veladas e desveladas, para coexistir.

Biografia Joris Marengo

Ministrante com mais de 2200 palestras e cursos no Brasil, América latina e Europa. Profissional com 35 anos no mercado de consultorias, treinamentos e palestras sobre qualidade de vida e motivação em empresas no Brasil e Europa. É consultor especializado na área de mudança de paradigmas e expansão da consciência para executivos. Escritor, com três livros publicados. Artista plástico e ilustrador de livros. É presidente da Federação do Método DeRose de Santa Catarina.
Exposição "Bailinho" do artista plástico Joris Marengo


Categorias: Agosto 2016
Deixe seu comentário!







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 17 Fevereiro 2020 Inscrições para oficina gratuita de Linguagens em Pintura
até 17 Fevereiro 2020 Udesc abre inscrições para aulas gratuitas de musculação


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar