FaceBook Instagram Twitter


CDL de Florianópolis clama pelo retorno do transporte público municipal e intermunicipal



Quando: 30 Abril 2020, quinta-feira
Onde: em todas as regiões do Estado de Santa Catarina

CORONAVÍRUS - COVID-19


A CDL de Florianópolis divulgou uma carta pedindo a retomada do transporte coletivo municipal e intermunicipal de Santa Catarina. A manifestação ocorreu após o governo do Estado sinalizar que o serviço continuará suspenso por conta da Covid-19 (decreto do Governo do Estado que restringe a circulação tem prazo até 30 de abril de 2020).

Há mais de 40 dias sem transporte público na Capital e municípios vizinhos de Florianópolis, a CDL de Florianópolis clama pelo retorno dos ônibus com linhas municipais e intermunicipais para proporcionar um pouco de fôlego aos comerciantes que estão com as atividades em pleno funcionamento, porém, com dificuldades para buscar os colaboradores e de receber os consumidores para fazer a economia da cidade prosperar.

Vale lembrar, que a atual interrupção do transporte público é a mais longa da história e que com uma paralisação desta magnitude coloca em ‘xeque’ o modelo de transporte público tão vital e a reboque do comércio.

Segundo o presidente da CDL de Florianópolis, Ernesto Caponi, desde o primeiro dia de isolamento social para conter a curva de contaminação do novo Coronavírus, todo o comércio, embora preocupado com as restrições e desempregos, acataram as recomendações da administração pública nas esferas municipal e estadual. Porém o momento é de retomar de forma gradativa para que a engrenagem não pare de forma definitiva.

“Estamos ansiosos pela retomada do transporte público a partir do dia 1º de maio, será um presente para muitos colaboradores do comércio que desejam retornar ao trabalho. Entendemos que a volta deve ocorrer com regras rígidas de proteção, com opções de horários e de forma segmentada por ramo de atividade para evitar aglomeração, assim como a redução de passageiros dentro do veículo. Com estas medidas o retorno será gradual e o comércio irá se reerguer desta crise mundial”, comenta Caponi.

Ainda de acordo com Caponi, a Entidade preza pela saúde e a vida da população florianopolitana e que o pedido de retorno do transporte público se dá pela curva de contágio estar controlada no estado de Santa Catarina, assim como a ocupação dos leitos públicos reservados para Covid-19 estar estável em 13,9%.

“Estamos atentos as informações concedidas pelo governo e por isto, defendemos a liberação dos ônibus com medidas restritivas de uso, assim como todas as ações de prevenção à doença”, afirma Caponi.

Confira a íntegra da NOTA OFICIAL:

No momento em que assistimos, perplexos, o governador de Santa Catarina exibindo números que apontam a queda na taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) à medida que sentencia que o transporte coletivo continuará suspenso por tempo indeterminado, é inevitável que venha à mente uma das máximas do jornalista Apparício Torelly, pioneiro no humorismo político brasileiro e autointitulado Barão de Itararé: "tudo seria fácil se não fossem as dificuldades".

Já não são poucas as dificuldades vivenciadas pelo setor produtivo de Florianópolis, em uma luta inglória para tentar retomar a atividade econômica e preservar os empregos de milhares de trabalhadores. Não esperávamos que fosse o governador – e logo ele – portador de mais percalços aos cidadãos catarinenses.

O transporte público urbano e intermunicipal de passageiros é instrumento essencial nessa travessia rumo à normalidade econômica, tanto é que não foi objeto de paralisação total em outras praças. Capitais como São Paulo e Curitiba, por exemplo, mantêm a frota em atividade, porém estabelecendo inúmeras condições de natureza sanitária de modo a evitar a transmissão do novo Coronavírus.

Por que Florianópolis – cidade com densidade demográfica e número de casos confirmados e de mortes bem menor (proporcionalmente às demais capitais) – precisa ser diferente?

A inapetência do governo estadual nesse tema agrava sobremaneira o desalento de milhares de empreendedores, já duramente prejudicados com a queda no faturamento resultante da paralisação da atividade. Paradoxalmente, as obrigações, sobretudo aquelas em que o estado é credor, chegam instantaneamente. A reabertura do comércio com certeza ajuda, mas sem um transporte coletivo oferecido de forma responsável a colaboradores e público em geral, a exemplo de outras capitais, a retomada na economia se dará em passos ainda mais lentos. Terá o governador a vã esperança de que a arrecadação de impostos será mantida em meio à ruína econômica e o crescente desemprego no estado?

Libere o transporte público, Moisés. Isso é para ontem!

Diretoria CDL de Florianópolis
Florianópolis, 30 de abril de 2020.


Ações para conter a propagação do vírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

- Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento

- Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde

- Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa

- Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração

- Evite viajar se estiver com febre ou tosse

- Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza)

- Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel

- Evite tocar os olhos, nariz e boca

- Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente

- Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo

- Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados

- Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes

- Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos

- Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas
CDL de Florianópolis clama pelo retorno do transporte público municipal e intermunicipal


Categorias: Ano 2020
Deixe seu comentário!







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 17 Junho 2020 IFSC abre 1.400 vagas gratuitas em cursos de qualificação a distância
até 17 Junho 2020 Prefeitura de Florianópolis lança plataforma digital com mais de 10 mil vagas em cursos online gratuitos


Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter


Buscar