FaceBook Twitter Google+
Início » Arquivo » Eventos de Março 2016
Espetáculo "Ignorãça", do Grupo Reverso



Quando: 04 Março 2016, Sexta-feira, às 20 horas
Onde: Centro de Artes (Ceart), Udesc
Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi
Quanto: Gratuito
Evento no FB: www.facebook.com/events/1051073204950933

O Grupo Reverso apresenta o espetáculo teatral Ignorãça, com direção de Jussara Xavier, realizado na (in)disciplina (des)Montagem Teatral, Licenciatura em Teatro, CEART, UDESC, 2015, no dia dia 4 de março, às 19 horas, no Espaço 2 do Centro de Artes da Udesc. Apresentação teatral faz parte da programação da Semana do Calouro 2016 do Centro de Artes da Udesc e tem entrada gratuita. A distribuição dos ingressos acontecerá uma hora antes da apresentação, espaço sujeito a lotação.

POR UMA DIDÁTICA DA INVENÇÃO

Ignorãça é uma grafia inventada pelo poeta mato-grossense Manoel de Barros (1916-2014). A palavra não tem sentido negativo, mas positivo, pois para o autor, a criação começa na própria ignorância. Partir de uma realidade que ignora pré-conceitos e significados para (re)colocar a pergunta. Querer "avançar para o começo”, ele diz. Trata-se de deslocar a representação da realidade, desejar o dessaber, para notar o mistério.

Esta montagem não é sobre a poesia de MB, mas uma tentativa de explorar sua lógica de experimentação no corpo e na cena. Desconhecer; desinventar (dar as coisas outras funções); repetir até ficar diferente; mudar a função do verbo, fazê-lo delirar (escutar a cor, desenhar o cheiro); desarrumar; constituir uma nova temporalidade; produzir novos comportamentos.

Aqui, ignorância é uma condição particular de conhecimento. É um estado de ser como modo de desfrutar a vida, de recuperar o sentido de nossos movimentos rotineiros, de tentar remover os gestos anestesiados e mecânicos para voltar a enxergar, ouvir, falar, tocar, caminhar, respirar. Não basta fazer, é necessário converter cada ação em experiência.

"Desaprender 8 horas por dia ensina os princípios” (MB). O prefixo "des" não tem sempre o sentido de negação e falta, mas também de reforço e intensidade. Assim, desaprender não significa "não aprender", mas aprender mais e de um jeito diferente. Desinventar, à exemplo, diz respeito a ampliar a invenção. Desencontrar indica um modo de ambiguidade. O "des" em MB diz respeito a uma desconstrução incessante e radical, um modo de busca pelo originário, pelo essencial e inatingível. Uma tentativa de descoisificar a realidade, renovar o cotidiano e penetrar os encantos do real. - Jussara Xavier

DESUSO
As coisas não querem mais ser vistas por pessoas razoáveis: Elas desejam ser olhadas de azul (MB)

FAZEDORES DE INUTILEZAS
Concepção, direção: Jussara Xavier
Assistência de direção, produção: Thaina Gasparotto
Criação, atuação, produção: Camila Santaella, Elisa Bayestorff, Erik Cáceres Barbour, Gabrielli Veras, Jean Carlo de Castro, Laura Tellechêa Petrone, Luca Atilio, Maurício Kiener, Mikhael Sanchez, Paulina Godtsfriedt
Cenografia e luz: Roberto Gorgati
Paisagem sonora: Dimi Camorlinga
Figurino: Esha Sonia Veloso e Adriana Barreto
Música: A Mulher Barbada - Adriana Calcanhotto
Texto: Écrit avec la langue - Cosima Weiter
Referência: O livro das ignorãças - Manoel de Barros (Record, 1993)

DESBIOGRAFIAS DESIMPORTANTES
Manoel: menino que carregava água na peneira
Jussara: apaixonada por Manoel, faz peraltagens com corpos
Thaina: abastada de olhos, é rica em incompletude
Dimi: desarruma sons e compõe silêncios
Roberto: descobridor de insignificâncias, é ligado em despropósitos
Camila: não tem medo de ser e nunca come chiclete de coco
Elisa: pequena leoa escritora e devoradora de brigadeiros
Erik: faz questão de ser com k e ama doces estranhos coloridos que ainda não comeu
Gabi: quase-médica, pertence a vida de fazer imagens extraordinárias
Jean: guardador de invencionices, escapa para ser outros
Laura: grande leoa que distribui generosidade e identifica podres
Luca: homem que aparece em vestígios, é boniteza de ampliar a cena
Maurício: cai como folha, engole graça e nunca para de dançar
Mikha: sábio escorredor de perguntas e apanhador de ventos
Paulina: delicadeza que amanhece de madrugada para servir Espetáculo "Ignorãça", do Grupo Reverso

Categorias: Março 2016
Deixe seu comentário!
comentários







Cinema Gratuito
Exposições


Inscrições abertas
até 14 Dezembro 2016 Inscrições para Projeto Verão Cultural CIC... >> Música
até 17 Dezembro 2016 Inscrições para oficinas gratuitas de comp... >> Educação / Cursos
até 25 Dezembro 2016 Inscrições abertas para o 4º Bazar Vegano ... >> Especiais / Outros
até 28 Maio 2017 Ironman Florianópolis 2017 abre inscrições >> Esportes
Curta nossa Fan-page
Siga-nos no Twitter
Buscar